Bolsas da Europa ecoam tombo de Nova Iorque e fecham em queda forte – Jornal do Comércio

As principais bolsas da Europa encerraram o pregão desta terça-feira (6) em forte queda, pressionadas pelo movimento de liquidação observado na véspera em Nova Iorque. O índice pan-europeu Stoxx-600 teve queda de 2,41%, para 372,79 pontos.

A correção dos mercados acionários da véspera em Nova Iorque teve continuidade nas bolsas europeias nesta terça-feira. Em um movimento disparado aparentemente sem catalisador que não o temor em relação à subida da inflação nos países centrais, o índice Dow Jones chegou a cair 6% no pior momento da sessão na segunda-feira.

Assim, as bolsas europeias já começaram o pregão com quedas superiores a 2% e manteve-se neste nível de recuo durante boa parte da sessão. O fortalecimento do câmbio assustaram ainda os operadores de bolsas, ao prejudicar o desempenho de ações de companhias exportadoras.

“Não há dúvida de que estamos vendo o apetites de risco sendo desafiado esta semana, com os investidores tentando verificar até quando vai o mergulho das ações”, escreveu o analista do banco inglês IG Joshua Mahony, em relatório enviado a clientes.

Na opinião dele, os mercados europeus estão mais pessimistas que os americanos, e isso se reflete nos movimentos vistos durante o dia. Enquanto as bolsas europeias caíram fortemente, os mercados americanos exibiam leves altas.

A Bolsa de Frankfurt encerrou em 12.392,66 pontos (-2,32%), a de Madri recuou para 9.810,00 (-2,53%), a de Milão terminou em 22.237,01 pontos (-2,08%) e a de Lisboa caiu para 5.326,25 pontos (-1,46%).

Entre os balanços divulgados nesta terça-feira, os resultados também decepcionaram. A petroleira britânica BP anunciou prejuízo com custo de reposição de 583 milhões no quarto trimestre de 2017, revertendo lucro de US$ 72 milhões obtido em igual período do ano anterior, e as ações negociadas na Bolsa de Londres caíram 1,46%.

Já o BNP Paribas informou lucro líquido de 1,43 bilhão de euros, nível 1,1% menor que o ganho apurado em igual período do ano anterior. O resultado veio um pouco abaixo da expectativa de analistas consultados pela FactSet, que previam lucro de 1,46 bilhão de euros no último trimestre. Os papéis cederam 3,26% em Paris.

A Bolsa de Londres fechou em queda aos 7.141,40 pontos (-2,64%) e a de Paris terminou em 5.161,81 pontos (-2,35%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!