Ouro fecha em baixa com dólar mais forte – Jornal do Comércio

O contrato futuro de ouro apagou os ganhos registrados no início do dia no pregão eletrônico e fechou em baixa, apesar da contínua volatilidade nos mercados acionários. O fortalecimento do dólar contribuiu para a queda nos preços do metal precioso.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato de ouro para entrega em fevereiro fechou em baixa de 0,52%, a US$ 1.329,00 por onça-troy.

Na semana passada, os preços do ouro foram negociados ao nível mais alto desde agosto de 2016. No entanto, dados melhores que o previsto da economia americana fizeram o dólar se recuperar, o que pressionou o contrato futuro do metal precioso. O fortalecimento do dólar faz com que o ouro e outras commodities denominadas na moeda americana fiquem mais caros para investidores que operam em outras divisas.

“Enquanto o dólar permanecer com tendência de alta, vai manter os metais preciosos, especialmente o ouro, um pouco desvalorizados”, disse o diretor de operações de metais da BMO Capital Markets, Tai Wong.

Apesar da recente volatilidade no mercado de ações, alguns analistas apontaram que os investidores têm favorecido os Treasuries como porto seguro, e não o ouro. Os preços dos títulos subiram na terça-feira (6), à medida que os investidores voltaram a apostar na dívida americana. Nos negócios asiáticos, o ouro ficou em alta, mas o fortalecimento do dólar inibiu os preços mais altos do metal precioso ao longo do dia.

Para alguns analistas, os movimentos silenciosos do ouro e de outros ativos considerados mais seguros demonstraram a capacidade dos investidores de que as quedas nos mercados de ações poderiam ser de curta duração. Os principais índices acionários americanos caíram mais de 4% na sessão da segunda-feira.

“Um conforto geral com a forma como a economia global se desenvolve está impedindo que o ouro ganhe força como aconteceu depois da crise financeira”, disse Wong.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!