Petrobras manterá política de reajuste, afirma Pedro Parente – Jornal do Comércio

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse ontem que a estatal vai manter a sua atual política de reajuste de combustíveis, em vigor desde o dia 30 de junho de 2017, com alterações diárias. “Não temos poder de formar preço. O petróleo é uma commodity internacional que tem sua formação de preço pelo mercado”, afirmou. “A Petrobras não pode correr o risco de impor distorções em seu balanço praticando preços diferentes da realidade internacional. Não podemos fazer isso”, afirmou.

O presidente da Petrobras destacou, porém, que o preço praticado pela empresa nas refinarias representa apenas um terço do valor cobrado dos consumidores. “O problema certamente não está nesse um terço, que é uma parcela menor do que o valor total. Certamente, a questão não é a Petrobras”, disse.

Parente esteve em Brasília ontem discutindo com o governo a renovação do conselho de administração da companhia. Segundo ele, o mandato dos atuais conselheiros vence em abril, e a data de realização da assembleia que elegerá os novos membros está próxima. “Basicamente, estaremos renovando o conselho. Serão poucas modificações, se houver, mas elas podem acontecer”, afirmou após se reunir com o ministro de Minas e Energia (MME), Fernando Coelho Filho.

Uma das mudanças será a da titular da vaga no conselho dos representantes dos empregados, que, de acordo com ele, não teria demonstrado interesse em continuar no colegiado.

O mandato de Pedro Parente como presidente da Petrobras vai até abril de 2019, mas também deve ser formalmente renovado pelo conselho no mesmo período.

Sobre cessão onerosa, o executivo disse que a reunião de negociação entre governo e Petrobras está marcada para amanhã. Parente esclareceu, porém, que não é membro da comissão. “Depois que o processo de negociações começou formalmente, entendo que o melhor é não falar sobre esse assunto para respeitar as negociações”, disse ao ser questionado se a revisão do contrato de cessão onerosa será paga em dinheiro, como afirmou o secretário de Petróleo e Gás do MME, Marcio Félix, na semana passada.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!