Taxas futuras de juros avançam com dólar em meio à cautela no exterior – Jornal do Comércio

Os juros futuros dão continuidade ao movimento de alta moderada da véspera, em sintonia com o dólar e em meio ao ambiente mais hostil no exterior. Na manhã desta terça-feira (6) as taxas renovavam máximas junto com o dólar à vista.

Nesta terça, o Tesouro Nacional realiza (11h30min) leilão de venda de até 650 mil Notas do Tesouro Nacional – Série B (NTN-B), papéis indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em dois grupos de vencimento.

Lá fora, os juros dos Treasuries chegaram a subir na madrugada, mas a tendência é de que investidores sigam o movimento de compra de papéis visto desde a segunda, o que faz os yields operarem em queda no período da manhã.

A busca por segurança persiste, ainda sob efeito de expectativas de aperto monetário mais acelerado nos Estados Unidos, diante de sinais de melhora do mercado de trabalho e da economia americana. Após o tombo das ações nas bolsas de Nova Iorque no final do pregão de segunda-feira, os índices acionários futuros operam com volatilidade nesta terça. Na mesma linha dos rendimentos do Tesouro, o iene sobe ante o dólar e o ouro opera em alta – ambos são ativos considerados mais seguros.

Às 9h51min, o contrato de DI para janeiro de 2021, mais negociado, estava a 9,00%, de 8,94% no ajuste de segunda. Já o DI janeiro de 2023 estava a 9,74%, de 9,66% no ajuste de segunda.

No câmbio, o dólar à vista subia 0,68%, aos R$ 3,2729. O dólar para março ganhava 0,29%, aos R$ 3,2815. Em Nova Iorque, o juro da T-Note de 2 anos recuava a 2,0323% e o da T-Note de 10 anos caía a 2,7079%.

O dólar recuava a 109,11 ienes e o ouro subia 0,71%, a US$ 1.346,80 a onça-troy. No mercado futuro de Nova Iorque, o Dow Jones recuava 0,99%, o S&P 500 tinha queda de 0,58% e o Nasdaq caía 0,68%.

Mais cedo, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,58% em janeiro, ante um aumento de 0,74% em dezembro, divulgou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o IGP-DI acumulou uma elevação de 0,58% no ano, mas ainda queda de 0,28% em 12 meses.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!