Blau Farmacêutica interrompe IPO por 60 dias, alegando condições de mercado – Jornal do Comércio

A Blau Farmacêutica solicitou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) interrupção por até 60 dias úteis da análise do pedido de registro da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). A oferta, primária e secundária, estaria encontrando pouco apetite. De fato, o motivo alegado no comunicado foi “em decorrência da atual conjuntura de mercado”.

“Os termos e condições da oferta poderão ser revistos e eventuais modificações serão oportunamente comunicadas ao mercado por meio de publicação de Aviso ao Mercado com novo cronograma, novas condições para recebimento de reservas e eventuais novos termos e condições da Oferta”, diz o comunicado com a data desta quarta-feira (7), disponível no site do banco coordenador, o Itaú BBA, que atua em conjunto com Safra, JPMorgan e Morgan Stanley.

A intenção da companhia era ter as ações negociadas com o código BLAU3 no Novo Mercado da B3, em um IPO que poderia movimentar até R$ 1,105 bilhão. O valor corresponde à distribuição primária de 50 milhões de papéis e secundária (do acionista vendedor Marcelo Rodolfo Hahn) de 7,5 milhões de ações, além de outros 7,5 milhões de papéis em lote suplementar, se exercido integralmente, e considerando o teto da faixa indicativa de preço, que é de R$ 13 a R$ 17.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!