Cadernetas de poupança têm retirada de R$ 5,2 bilhões no mês de janeiro – Jornal do Comércio

O ano começou com saída de recursos da aplicação mais popular do País. A caderneta de poupança perdeu R$ 5,2 bilhões em janeiro, apesar de todos os depósitos feitos. De acordo com o Banco Central, apesar de o resultado ser negativo, é o melhor desempenho para o mês nos últimos quatro anos. Isso porque, normalmente, as famílias recorrem às economias feitas para pagar as contas comuns no início do ano como os impostos, material escolar e as despesas das férias.

Apesar de registrar mais saídas que entradas, os números mostram uma recuperação em relação a janeiro do ano passado, quando a retirada foi mais que o dobro: R$ 10,7 bilhões. Naquela época, o Brasil vivia uma situação econômica pior, com juros e inflação maiores.

Em 2017, depois de dois anos no vermelho, a caderneta de poupança voltou a ficar no azul e registrou R$ 17,1 bilhões em depósitos, já descontados todos os saques. A queda da inflação, o aumento da renda e os sucessivos cortes nos juros foram os responsáveis pela recuperação.

Em 2015, quando a crise econômica começou a se agravar, a poupança registrou uma saída de R$ 53,6 bilhões. No ano seguinte, com a crise política e a turbulência no mercado financeiro, a aplicação perdeu R$ 40,7 bilhões, já descontado tudo o que entrou.

Apesar da melhora, a caderneta de poupança está longe de chegar perto do desempenho registrado em 2013. Naquele ano, a chamada captação líquida ultrapassou R$ 71 bilhões.

Atualmente, o brasileiro guarda R$ 722,4 bilhões na aplicação. Só no mês passado, os bancos pagaram R$ 3 bilhões de rendimentos sobre esse dinheiro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!