Conselheiro pede vistas e suspende processo do Cade contra montadoras – Jornal do Comércio

O conselheiro João Paulo Resende pediu vistas e suspendeu o julgamento de um processo contra a Fiat, Ford e Volkswagen no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). No processo, que se arrasta no órgão há dez anos, a Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças (Anfape) acusa as montadoras de conduta anticompetitiva por impedir fabricantes independentes de produzirem peças externas para reposição, como para-choques, lataria, faróis e retrovisores.

As montadoras alegam que as chamadas peças aparentes estão sob registro de propriedade industrial por terem design diferenciado para cada modelo, e têm recorrido à Justiça para suspender a produção dos artigos por outras empresas. Mas as fabricantes independentes afirmam que o registro só vale para as peças utilizadas na fabricação, não para os produtos de reposição.

O processo tem até agora um voto contra e um a favor das montadoras. Nesta quarta-feira, o conselheiro Maurício Maia votou pelo arquivamento do processo por ter entendido que as montadoras vinham apenas exercendo um direito previsto em lei e não viu conduta irregular. “Não há provas de nenhum abuso concorrencial. As empresas pedem um exercício de direito previsto em lei, que é a propriedade intelectual”, afirmou.

Maia havia pedido vista do processo após o relator, conselheiro Paulo Burnier, votar pela condenação das empresas em novembro, quando pediu a aplicação de multas de R$ 4,2 milhões. Burnier afirmou que a manutenção do direito de propriedade industrial no mercado de reposição cria um monopólio ao qual o consumidor estará preso após comprar o veículo. “A única forma de atuar nesse mercado é copiando o desenho da peça original. O exercício de propriedade industrial nesse mercado impede a concorrência”, afirmou.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!