Temer afirma que governo criou condições para queda dos juros |

Brasília - O presidente Michel Temer participa da solenidade de posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, e da vice-presidente do tribunal a ministra Rosa Weber, no TSE (Beto Barata/PR)

“O Brasil acaba de receber “uma ótima notícia”,
disse o presidente Temer, ao comentar a queda

da Selic em sua conta no TwitterBeto Barata/PR

O presidente Michel Temer comemorou mais uma queda da taxa básica de juros (Selic), definida hoje (7) pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Desta vez, a redução foi de 0,25 ponto percentual; de 7% ao ano para 6,75% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros. Temer afirmou que o governo criou as condições para este cenário econômico.

“O Brasil acaba de receber uma ótima notícia. A taxa básica de juros caiu para o menor nível da história, para 6,75% ao ano. Isso é motivo para comemorar. O governo fez o dever de casa e criou as condições para o Banco Central cortar os juros. Para o país, isso é um incentivo para mais investimentos, um incentivo à geração de empregos”, disse o presidente em sua conta no Twitter. Esta foi a 11ª queda seguida nos juros básicos da economia.

Com a redução de hoje, a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 7% ao ano em dezembro do ano passado, o nível mais baixo até então.

Em nota, o Copom indicou que parará de cortar os juros na próxima reunião, no fim de março, caso as condições econômicas não mudem. O BC, no entanto, informou que a Selic poderá ser reduzida novamente se o Congresso aprovar as reformas estruturais e a economia continuar a crescer, com inflação sob controle e sem choques internacionais.

Edição: Nádia Franco

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!