Cobre estende perdas e opera em queda, com alta do dólar e volatilidade – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de cobre estendem as perdas nesta quinta-feira (8), depois de fechar em queda ontem em meio a um recuo do petróleo, recuperação do dólar e volatilidade generalizada no mercado.

Por volta das 9h15min, o cobre para três meses, negociado na London Metal Exchange (LME), caía 0,73%, a US$ 6.826,00 por tonelada, o nível mais baixo em um mês. Já o cobre com vencimento em março, negociado na Comex, a divisão de metais da Nymex, caía 0,60%, a US$ 3,0680 por libra-peso por volta das 9h40min.

As commodities sofreram pressão no final da quarta-feira (7), após dados do Departamento de Energia dos EUA (DoE) mostrarem que a produção de petróleo aumentou na última semana. O contrato do barril Brent caiu mais de 2%, o que afetou outras commodities.

Também afetou as commodities a recente recuperação do dólar, após meses de fraqueza.

Segundo o analista de metais Matthew Turner, da Macquarie, a queda do cobre foi “um movimento de câmbio. Muitas pessoas se posicionaram para a continuidade da fraqueza do dólar”.

Além disso, a forte volatilidade que atingiu os mercados acionários mais cedo na semana também pesou sobre os metais, segundo a chefe de pesquisa de commodities na BOCI Global Commodities, Xiao Fu.

“Os metais básicos subiram fortemente em janeiro, então uma correção é saudável, mas os metais ainda estão fundamentalmente sincronizados com a economia global”, afirmou.

Entre outros metais negociados na LME, o zinco subia 0,07%, a US$ 3.385,50 por tonelada; o alumínio avançava 0,21%, a US$ 2.154,50 por tonelada; o estanho recuava 1,00%, a US$ 21.310,00 a tonelada; o níquel recuava 1,71%, a US$ 12.950,00; e o chumbo recuava 1,11%, a US$ 2.4960,00. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!