Oi consegue liminar que anula assembleia de acionistas de quarta-feira – Jornal do Comércio

A Oi conseguiu liminar da 7ª Vara da Justiça do Rio que susta todos os efeitos das deliberações da assembleia geral extraordinária convocada pela Bratel, subsidiária da Pharol (ex-Portugal Telecom) realizada na quarta-feira (7) no Rio de Janeiro. A decisão judicial informará à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e à Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro para que não arquivem a ata da assembleia, que escolheu substitutos para a diretoria da operadora de telefonia.

“As deliberações ali realizadas são gravosas, pois substituem os principais diretores das recuperandas por indivíduos nomeados por acionistas minoritários, afetando a credibilidade do Grupo Oi no mercado e dificultando o prosseguimento de negócios em curso”, explica em sua decisão o Juiz interino da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Ricardo Lafayette Campos.

Ainda segundo a liminar, a assembleia realizada por acionistas minoritários afrontou a decisão judicial que homologou o plano de recuperação, o que causa instabilidade na gestão e descumprimento ao poder judiciário. O juiz ressalta que o objetivo da recuperação judicial homologada pela Justiça é a recuperação da empresa e certamente não agradou a todos os credores e a todos os acionistas. “Nada pior para uma atividade econômica relevante do que a falta de confiança do mercado econômico e financeiro, em decorrência de instabilidade de sua governança”, afirma o juiz.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!