Petróleo opera em baixa, ainda sob pressão do dólar forte e da produção dos EUA – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de petróleo operam em queda na manhã desta quinta-feira. Novamente, o dólar mais valorizado pressiona a commodity, em um contexto ainda de aumento na produção dos EUA.

Às 9h50min (de Brasília), o petróleo WTI para março recuava 0,91%, a US$ 61,23 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para abril caía 0,95%, a US$ 64,89 o barril, na ICE.

O dólar mais forte deixa os contratos de petróleo mais caros para os detentores de outras moedas, o que reduz a demanda deles pelo óleo. A possibilidade de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) possa acelerar seu aperto monetário gera cautela nos mercados nos últimos dias e deixa o dólar com viés forte.

Ontem, os contratos recuaram ambos mais de 2%, após o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informar que os estoques da commodity subiram no país e que a produção americana média ultrapassou o nível de 10 milhões de barris por dia na última semana.

O quadro de dólar forte e uma oferta ainda maior de petróleo deixa o mercado pressionado. Com isso, mesmo após a queda acentuada de ontem a tendência nesta manhã se mantém negativa.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!