Entusiasmo com bitcoin pode ser injustificado, diz Fed de NY – Exame

Economistas dizem que criptomoedas ainda não são grandes rivais do dinheiro, cheques ou cartões de crédito

Por Richard Leong, da Reuters

access_time 9 fev 2018, 17h18 – Publicado em 9 fev 2018, 17h17

Nova York  – O bitcoin e outras moedas digitais ainda não são grandes rivais do dinheiro, cheques ou cartões de crédito como meios de pagamento nos Estados Unidos e outras grandes economias, de acordo com dois economistas do Federal Reserve de Nova York.

As moedas digitais têm se apresentado como alternativa de pagamento em meio a temores envolvendo as tradicionais formas de pagamento, disseram os economistas nesta sexta-feira.

Em 2015, por exemplo, enquanto a Grécia lutava contra o problema da dívida, os juros do país e os negócios com bitcoins saltaram em meio a preocupações com controles de capital e uma possível saída da zona do euro, disseram os economistas do Fed de Nova York, Michael Lee e Antoine Martin.

Criptomoedas aparentemente resolvem o problema de fazer pagamentos em um ambiente não confiável, mas não é óbvio que isso seja um problema que precisa ser resolvido, pelo menos nos Estados Unidos e outras economias avançadas”, afirmaram.

Na verdade, bitcoin, ethereum, ripple e outras moedas digitais, enquanto cresceram em uso e popularidade, apresentam desvantagens notáveis, disseram os economistas.

Com bitcoin, a forte volatilidade tende a minar sua função como reserva de valor. Isso é diferente de uma moeda tradicional gerida por um banco central, afirmaram, alertando ainda que as transações com bitcoin também consomem muita eletricidade e a validação das transações leva tempo.

No momento, estima-se que as transações de bitcoin usam 48 terawatts horas de energia por ano, quantia que pode eletrificar 4,4 milhões de casas dos EUA, segundo a Digiconomist, um blog sobre criptomoedas que Lee e Martin citam na publicação.

“Nós nos perguntamos se um meio de pagamento projetado para um ambiente em que a confiança nas instituições é completamente ausente pode ser tão conveniente quanto naquele em que a confiança é necessária, mas também existe”.

O bitcoin viu seu valor cair até 70 por cento de um pico recorde perto de20 mil dólares em meados de dezembro. Nesta sexta-feira, era cotada a 8.414 dólares na bolsa Bitstamp com sede no Luxemburgo.

“Em um mundo onde todas as coisas tinham preço em bitcoin, isso provavelmente se traduziria em mudanças massivas na inflação e na atividade econômica”, disseram.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!