ADRs de companhias brasileiras perdem força em NY; Petrobras sobe 1,2% – Valor

SÃO PAULO  –  (Atualizada às 15h25) Após iniciarem o dia com valorização expressiva, os recibos de ações (ADRs) de companhias brasileiras com maior liquidez perderam força na bolsa de Nova York. Alguns papéis, inclusive, já viraram e agora operam no vermelho.

Os recibos de ações ordinárias da Petrobras sustentam alta de 1,2%, cotados a US$ 12,48, enquanto os ADRs preferenciais avançam 0,7%, a US$ 11,69. Já os papéis da Vale têm valorização de 0,85%, a US$ 13,02.

No setor elétrico, os ADRs ordinários da Eletrobras sobem 1,1%, a US$ 6,44, mas os preferenciais recuam 6,3%, a US$ 7,26. Também operam em queda os recibos da Cemig (-0,9%), a US$ 2,18 — os papéis da CPFL Energia têm leve alta de 0,3%, a US$ 13,43.

Entre os bancos, destaque para os ADRs do Itaú Unibanco (+0,3%) e Bradesco (+0,4%). Já as siderúrgicas operam sem direção definida: CSN recua 1,95%, enquanto Gerdau sobe 1,8%.

O grupo de ADRs de companhias brasileiras com maior liquidez na bolsa americana ainda inclui Ambev, em alta de 1,6%, a US$ 6,64; Embraer, avançando 1,2%, a US$ 26,63; Gol, com valorização de 2,75%, a US$ 10,48; e Fibria, com ganhos de 2,2%, a US$ 16,88.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!