Em dia positivo em NY, ADRs brasileiros fecham em firme alta – Valor

SÃO PAULO  –  Os ativos brasileiros negociados no exterior chegaram ao fim da sessão desta segunda-feira em alta firme, embalados pelo sinal positivo nas bolsas americanas. Os mercados locais seguem fechados por causa do feriado de Carnaval. No entanto, o bom humor dos investidores globais foi captado pelos recibos de ações de companhias domésticas com negócios em Nova York, conhecios ADRs.

Os ADRs de papéis ordinários da Petrobras avançaram 0,97%, cotados a US$ 12,46, enquanto os recibos de ações preferenciais da estatal subiram 1,12%, a US$ 11,47%. Os papéis da Vale, que chegaram a reverter ganhos durante a sessão, fecharam com alta de 1,01%, a US$ 13,07.

O desempenho positivo se estendeu de foram quase generalizadas pelos setores. Uma das exceções veio com a CSN, cujo ADR perdeu 1,62% para US$ 3,03. Já o destaque individual da sessão foi a Cemig: o ADR da companhia subiu 3,86%, a US$ 2,29%.

O movimento ocorreu em paralelo à forte alta das bolsas americanas, que revertem parte das perdas após o pior tombo semanal em cerca de dois anos. Ainda em Nova York, o índice Dow Jones Brazil Titans 20, que reúne os 20 ADRs mais líquidos de companhias brasileiras, fechou em alta de 1,40% nesta segunda-feira.

O dia também é positivo para os Exchange Traded Funds (ETFs) que buscam replicar índices de ações de empresas do Brasil. O iShares MSCI Brazil Capped ETF avançou 1,34%, a US$ 43,78.

Fora de Nova York, o ETF do Ibovespa negociado na Bolsa de Paris, o Lyxor Brazil, fechou em alta de 1,79%. Em fevereiro, só havia angariado outro avanço no último dia 7 quando subiu 2,07%. Com o resultado desta segunda-feira, as perdas do mês foram reduzidas para 5,95%.

A transmissão dos ganhos desta segunda-feira para o mercado local, entretanto, ainda depende do comportamento dos ativos até a próxima quarta-feira (14), quando as negociações na B3 serão retomadas após o feriado do Carnaval.

Até lá, o bom desempenho ainda deve ser colocado à prova pelos dados de inflação de janeiro nos Estados Unidos, previstos para quarta-feira. A expectativa, em geral, do mercado para o CPI americano – o índice de preços ao consumidor – é de alta de 1,9% ante igual mês do ano passado, enquanto o núcleo da inflação deve marcar 1,7% na mesma base de comparação.

“Os dados em linha com as expectativas representariam uma ligeira moderação das pressões sobre os preços e deveriam apoiar o apetite de risco”, dizem os especialistas do Rabobank. Uma surpresa com a inflação, entretanto, tende a acentuar o sinal de alerta entre os investidores, principalmente depois que o aumento dos salários dos americanos elevou preocupações com o ritmo e magnitude do aperto monetário do Federal Reserve.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!