Luciano Huck comprou jatinho com empréstimo do BNDES, diz jornal – Valor

SÃO PAULO  –  O apresentador de televisão Luciano Huck usou, em 2013, um empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar um jatinho particular da fabricante Embraer. A informação foi publicada nesta segunda-feira (12) pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

Huck nega que pretenda concorrer à Presidência da República, mas vem conversando com partidos e políticos, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), sobre esta possibilidade.

Segundo a reportagem, o financiamento, do programa BNDES Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos), teve como beneficiária a Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda., da qual Luciano e Angelica, sua mulher, são sócios. O Itaú foi a instituição financeira intermediária.

Os juros do empréstimo, datado de 29 de maio de 2013, foram de 3% ao ano, com 114 meses de amortização para o pagamento por meio do programa PSI, Programa de Sustentação do Investimento, com juros subsidiados – ou seja, parte do empréstimo é coberto pelo Tesouro.

A Folha informa que a compra da aeronave foi antecipada pelo blog “Tijolaço”.

Procurada, a assessoria de Luciano Huck disse ao jornal que “o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer”.

Afirma, também, que Huck usa o avião duas vezes por semana para gravar seu programa para a TV Globo. A matrícula do avião é PP-HUC. Segundo o registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave comporta oito passageiros e pertence atualmente ao Itaú, sendo a Brisair sua operadora.

BNDES

Em nota ao jornal, o BNDES afirma que as condições seguiram as “definidas pelo Programa de Sustentação do Investimento (PSI), vigente à época, com taxas de juros fixas entre 3% a.a. e 3,5% a.a.”. Segundo o banco, as taxas eram oferecidas a qualquer empresa que obtivesse financiamento para aquisição de máquinas e equipamentos.

“Até dezembro de 2017, havia 1.036.572 operações registradas no BNDES com as condições do PSI, o que demonstra a pulverização do programa entre milhares de empresas de todo o Brasil”, diz o banco.

Ainda de acordo com a nota, o processo de concessão de financiamento do BNDES Finame é realizado por meio de agentes financeiros credenciados, que podem ser bancos, cooperativas e agências de fomento, por exemplo. “O BNDES repassa os recursos para os agentes, que analisam o risco de crédito e decidem pela concessão do financiamento.”

 

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!