Cobre opera de lado, com volumes menores por causa de feriado na China – Jornal do Comércio

O cobre opera sem sinal único na manhã desta quinta-feira (15), de lado em meio aos volumes menores em negociação por causa do feriado do ano-novo lunar na China. Mesmo o dólar em geral mais fraco em relação às moedas fortes não ajuda muito o metal, nesse contexto.

Às 9h25min (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,16%, a US$ 7.174 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para março, por sua vez, recuava 0,22%, a US$ 3,2290 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), às 9h33.

Apesar do pouco fôlego, o dólar mais fraco pode apoiar as compras do metal, já que nesse caso o cobre fica mais barato para os detentores de outras moedas. Agora, investidores ponderam quantas altas de juros pode haver ao longo deste ano nos Estados Unidos. A expectativa de um aperto monetário mais forte pode elevar o dólar e, consequentemente, pressionar o metal. Por outro lado, se a inflação mostrar fraqueza o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) pode ter mais calma nesse processo.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,18%, a US$ 3.561 a tonelada, o alumínio recuava 0,37%, a US$ 2.170,50 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,09%, a US$ 21.550 a tonelada, o níquel subia 1,54%, a US$ 14.195 a tonelada, e o chumbo avançava 0,23%, a US$ 2.589 a tonelada.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!