Exportações do agronegócio gaúcho crescem 16,1% em janeiro – Jornal do Comércio

As exportações do agronegócio gaúcho cresceram 16,1% em janeiro frente a dezembro de 2017 e alcançaram US$ 786,2 milhões, segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE). Os preços médios também subiram 18,1%, enquanto o volume exportado caiu 1,7%. O aumento em janeiro significou US$ 108,9 milhões a mais nas divisas que são escoadas principalmente pelo Porto do rio Grande.

Os cinco principais setores exportadores foram complexo soja (US$ 256,2 milhões), carnes (US$ 152,9 milhões), fumo e seus produtos (US$ 129 milhões), produtos florestais (US$ 87,1 milhões) e cereais, farinhas e preparações (US$ 60,9 milhões).

O economista do Núcleo de Estudos do Agronegócio da FEE Sérgio Leusin Jr explica que o desemprenho da área de fumo é efeito ainda das remessas da produção da safra de 2017, que cresceu 27,4% em relação a do ano anterior. Já no complexo soja, o grão somou 476,6 mil toneladas e foi o maior volume para janeiro desde o início da série histórica em 2007.

O incremento nas exportações do setor de máquinas e implementos agrícolas é explicado pela venda de 29 colheitadeiras para a Argentina. A maior queda foi em carnes, de 6,5%. Leusin explica que a redução dos embarques de carne suína para a Rússia afetaram as divisas.

China liderou entre os destinos, respondendo por 33,1% das vendas, seguida pela União Europeia (21,7%), Estados Unidos (6,4%), Argentina (3,5%), Coreia do Sul (3,1%) e Hong Kong (2,8%). O grupo concentra 70,6% dos embarques. O maior crescimento foi para a UE, com valor de US$ 64,9 milhões e elevação de 61,3%.

Íntegra das exportações de janeiro aqui.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!