Petróleo fecha em direção mista, com mercado ponderando produção e estoque – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de petróleo encerraram o pregão desta quinta-feira (15), sem direção clara, com os investidores ponderando o recente aumento da produção nos Estados Unidos, a alta menor do que o previsto nos estoques americanos e o dólar fraco em relação às principais moedas.

O petróleo teve uma sessão volátil nesta quinta-feira. Parte dos investidores ainda reagiu ao aumento menor do que o previsto dos estoques americanos, informado na véspera pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês). Segundo o órgão, a quantidade de barril estocada avançou 1,841 milhão na semana passada, menor do que os 2,6 milhões de barris esperados por analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

Outra parte, porém, voltou a ponderar o alerta da Agência Internacional de Energia (AIE) em relação à produção americana do óleo. A AIE informou que, embora a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) esteja comprometida em reduzir a exploração do óleo, há sinais de aumento de oferta, especialmente vindos dos Estados Unidos.

Com o cenário misto do lado da oferta e do consumo, o câmbio acabou sendo o fator fundamental para a cotação do barril na sessão. Com o dólar mais fraco por causa da queda inesperada da produção industrial e das vendas no varejo americanos, os contratos ficam mais atrativos para investidores de fora dos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do petróleo WTI para abril subiu US$ 0,66 (+1,09%), para US$ 61,17. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para o mesmo mês chegou a subir, mas terminou com recuo de US$ 0,03 (-0,04%), cotado a US$ 64,33.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!