A Busca por uma Criptomoeda de Valor Estável – Portal do Bitcoin

Um dos principais motivos pelo qual criptomoedas não tiveram adoção generalizada até o momento é a volatilidade no seu preço. Sites como o buybitcoinworldwide.com monitoram a volatilidade do Bitcoin, que apesar de estar reduzindo desde a sua criação, ainda é muito alta comparado com outros ativos financeiros e principalmente se compararmos com moedas fiduciárias estáveis.

Fonte: Buybitcoinworldwide

Tal volatilidade pode ser a alegria dos especuladores que saibam operar tanto na alta quanto na baixa, porém para muitas pessoas ela acaba sendo prejudicial. Hoje não é possível precificar nada em Bitcoin, já que o preço em moeda corrente poderá variar muito num espaço curto de tempo.

Há algumas empresas como o Bitpay que permitem a um lojista cotar seu produto em moeda fiduciária e aceitar criptomoeda à cotação do momento da compra. Ao receber o valor em criptomoeda, a Bitpay as vende no mercado por moeda fiduciária e deposita o valor na conta do lojista no banco. Este serviço é interessante para lojistas, já que eles sempre tem contas/fornecedores a pagar e não podem/devem estar especulando com criptomoedas. Assim, o serviço lhes permite aceitar criptomoedas sem correr o risco da volatilidade.

Apesar de ser uma alternativa para contornar a questão da volatilidade o ideal seria existir de fato uma criptomoeda de valor estável. Neste post irei comentar sobre alguns projetos de criptomoedas que buscavam este feito:

BitUSD & BitShares

O bitUSD é um token que pode ser criado dentro da plataforma Bitshares, desenvolvida por Daniel Larimer. A plataforma é um bolsa descentralizada que tem um token próprio com o mesmo nome: bitshares. Usando este token como colateral é possível criar tokens de valor estável como o bitUSD ou o bitEUR. Para saber mais sobre o funcionamento das moedas estáveis da plataforma clique aqui.

Essencialmente você pode criar um token bitUSD colocando como colateral ao menos 2x o valor em bitshares. Porém, o fato de ter que deixar 2x o valor “trancado” como garantia acaba saindo “caro” para investidores.

Apesar do blockchain do bitshares ter sido criado como uma capacidade enorme para processar transações e pensando em investidores institucionais, a adoção até o momento tem sido abaixo do esperado.

Mais informações sobre o projeto pode ser encontrado neste link.

Nubits & Nushares

Nubits é um projeto criado com base no Peercoin, que foi a primeira moeda a usar o PoS (Proof of Stake).

Neste projeto você tem 2 tipos de tokens: a moeda estável chamada de Nubits e o token da rede chamados Nushares.

Os Nushares é o token que forja novas moedas, e que também dá direito a voto dentro da plataforma. São necessários 10 mil Nushares para ter direito a voto.

Já os Nubits são a moedas estáveis. Tal estabilidade é obtida através da manipulação de oferta e demanda diretamente na bolsa, com grandes buy/sell walls, que são basicamente ordens muito grandes de compra e venda da moeda com o objetivo de manter o preço dentro de um patamar.

Outro conceito interessante que eles introduziram é o “parking”, aonde a pessoa é remunerada por deixar a moeda fora de circulação. Quando o preço cai e for preciso reduzir a quantidade de moedas em circulação a taxa do “parking” aumenta incentivando pessoas a tirarem moedas do mercado.

Até o momento o projeto não teve a adoção esperada e hoje o Nubits, apesar de terem sido lançado em 2014, é negociado apenas em 3 bolsas.

Mais informações podem ser encontradas no white paper.

Maker & Dai

Lançado em dezembro de 2017 o token Dai é a criptomoeda estável da Maker. O projeto é um DAO (organização descentralizada autônoma), chamada de MakerDAO e lançado dentro da plataforma Ethereum.

O Maker é o token de governança do protocolo, seu detentores irão votar em diversos aspectos da plataforma como, por exemplo, a forma e a taxa em que o Dai será criado. Para manter posições abertas em Dai também será cobrada uma taxa de manutenção que somente poderá ser paga em Maker.

Os tokens Dai são uma espécie de derivativos criados a partir do ether (ETH) que são usados como colateral. Em essência a criação de tokens Dai se dá ao tirar um empréstimo em Dai dando como garantia ether (ETH). A grande diferença aqui é na forma de liquidação, quando as garantias/coletareis chegam a níveis críticos novos tokens Maker serão emitidos pelo protocolo e vendidos ao mercado em troca de Dai.

Tether (USDT)

Tether é uma palavra em inglês e significa amarrado/atrelado em português. Já o token Tether, conhecido pela sigla USDT, é moeda virtual que foi criada no Omnilayer, uma plataforma que permite a criação de ativos/tokens usando o Blockchain da Bitcoin.

Criado por uma empresa do mesmo nome, registrada em Hong Kong e com escritórios nos EUA, sua a ideia é bem simples: ter um token digital estável e atrelado ao dólar americano (USD).

Por ser uma criptomoeda apresenta inúmeros benefícios, entre eles o fato de ser transferível rapidamente a uma taxa muito baixa. Sendo atrelado ao USD traz outras vantagens, é a principal moeda usada no mundo para precificar ativos e bastante estável.

Como deveria funcionar?

Você abre uma conta no Tether e decide investir 100 USD. A empresa recebe seus 100 USD e por sua vez emite 100 USDT em tokens e deposita na sua conta/wallet. O seus 100 USD ficam guardados em um cofre. Quando você decide retirar dinheiro, você manda seus USDT para a empresa e pede para eles depositarem USD na sua conta em algum banco.

Para garantir que 1 token USDT sempre terá o valor de 1 USD, é preciso garantir que existem reservas na relação 1:1.

Para mais detalhes leia o Whitepaper.

Basecoin

Basecoin é um projeto ainda a ser lançado, porém por já contar com o apoio dos maiores fundos de investimento do setor é uma das promessas nesta busca por uma moeda estável.

Inspirado no conceito do Seigniorage Shares, ele pretende manter o valor estável da moeda, alterando a oferta total da moeda no mercado.

Se o preço sobe, mais moedas serão emitidas e colocadas no mercado fazendo com que o preço caia. No sentido oposto, quando o preço cai, moedas serão retiradas do mercado fazendo com que o preço suba.

Nos próximos dias irei fazer um post explicando em mais detalhes como funciona este projeto!

Conclusão

Há diversos projetos e equipes competentes trabalhando arduamente nesta jornada por uma ciptomoeda estável.

Sem dúvidas este é um dos grandes desafios a ser superado para possibilitar, não só o desenvolvimento do mercado e de aplicativos de criptomoedas, mas também um passo importante para as criptomoedas serem adotadas pela a população geral e tornarem-se passíveis do uso cotidiano de forma descentralizada e livre de governos.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!