O bilionário feriado do Ano Novo Chinês – Exame

ÀS SETE – Nesta sexta-feira começa o feriado mais importante do leste asiático, que dura uma semana e movimenta toda a economia da região

Por EXAME Hoje

access_time 16 fev 2018, 06h59 – Publicado em 16 fev 2018, 06h29

Começa nesta sexta-feira o feriado mais importante do leste asiático, o Ano Novo Lunar, conhecido como Ano Novo Chinês. Embora o feriado dure uma semana na China e seja conhecido por parar o país mais populoso do planeta, países como Singapura, Coreia do Sul, Malásia e Vietnã também comemoram a data e devem ter pelo menos um dia de feriado.

Nos mercados, a Bolsa de Xangai está parada desde ontem e retorna só no dia 22, enquanto que a de Hong Kong deixa de funcionar a partir desta sexta-feira e volta no dia 20.

A celebração marca o início da primavera na região e muitas pessoas viajam para passar o feriado próximos de seus familiares. A exemplo do nosso Carnaval, o feriado não fica necessariamente restrito à data oficial: muitos chineses se antecipam e começam a celebração mais cedo; outros voltam mais tarde.

Assim, a semana de feriado acaba virando duas, até três, dependendo da região. Isso causa uma pausa na pujante indústria chinesa, mas há alguns setores que se beneficiam do momento.

No setor de turismo, por exemplo, houve no ano passado um aumento de 16% no faturamento na semana do feriado, quando o total gasto chegou a 62 bilhões de dólares, cerca de 10% do que a indústria fatura no ano todo.

As viagens são tantas que deixam estradas, aeroportos e ferrovias lotadas. Apenas durante a semana do feriado no ano passado foram completadas 408 milhões de viagens — em comparação, os americanos realizam 46 milhões de viagem durante o Dia de Ações de Graças, e cerca de 2 milhões de muçulmanos fazem a peregrinação a Meca todos os anos. 

Durante todo o mês do Ano Novo Chinês mais de 2,8 bilhões de viagens foram feitas no ano passado. É esperado um aumento de 10% na demanda por transportes aéreos e ferroviários em 2018. 

O varejo e a indústria de alimentação também não ficaram para trás e tiveram alta de 11% nesta época do último ano, em relação ao Ano Novo Chinês de 2016— um faturamento de 140 bilhões de dólares.

Aproveitando o hábito dos chineses em presentear os familiares com grandes quantias em dinheiro, o mercado aproveita a época para oferecer descontos e promoções. Uma empresa que tem se beneficiado é a holding Tencent, que promove pagamentos e transferências digitais de dinheiro.

Este ano, um novo mercado para ficar de olho é o de criptomoedas. Especialistas afirmam que a alta recente do bitcoin, a mais famosa moeda digital, é motivada por investidores que sabem que os chineses irão vender suas moedas para ter dinheiro durante as festividades. A moeda vale 9.956 dólares, acima da mínima que atingiu no ano há poucas semanas, de pouco menos de 6.000 dólares. 

Tudo para celebrar o fim do ano do galo e a chegada do ano do cachorro.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!