Banrisul registra lucro histórico em 2017 – Jornal do Comércio

O lucro líquido do Banrisul alcançou a marca recorde de R$ 1.053,0 milhões em 2017, resultado que representa alta de 59,6% acima do apurado no ano anterior. No quarto trimestre do ano, o lucro líquido foi de R$ 516,4 milhões, com alta de 213% frente ao mesmo período de 2016. O balanço foi divulgado nesta segunda-feira (19), em coletiva na sede do banco que contou com a presença do governador José Ivo Sartori.

O lucro recorrente do Banrisul totalizou R$ 911,6 milhões no ano passado, 39,8% acima do desempenho registrado em 2016. No quarto trimestre de 2017, o resultado somou R$ 323,7 milhões, com ampliação de R$ 166,0 milhões em relação ao mesmo período de 2016 e crescimento de R$ 103,2 milhões na comparação com o trimestre imediatamente anterior do ano passado.

A margem financeira, de R$ 5,215 bilhões no exercício de 2017, apresentou relativa estabilidade, com aumento de R$ 45,8 milhões sobre a apurada em 2016. No quarto trimestre de 2017, a margem financeira totalizou R$ 1,427 bilhão, com incremento de 12,1%, ou R$ 154,2 milhões em comparação com o terceiro trimestre daquele ano.

As despesas de provisão para perdas em operações de crédito, de R$ 1.444,4 milhões em 2017, apresentaram redução de 13,4% ou R$ 223,2 milhões em relação às despesas em 2016, face à rolagem da carteira por níveis de rating e à redução das operações de crédito em atraso. No quarto trimestre, as despesas de PDD somaram R$353,0 milhões, com redução de 6,1% ou R$ 22,9 milhões frente ao terceiro trimestre de 2017.

Já as receitas de prestação de serviços e de tarifas bancárias apresentaram crescimento de 2,7%, totalizando R$ 1,746 bilhão no exercício de 2017. No quarto trimestre do ano, as receitas de serviços e tarifas bancárias alcançaram R$ 467,0 milhões, com aumento de 6,1% na comparação com o trimestre anterior, influenciado, especialmente, pela elevação das receitas da rede de adquirência.

As despesas administrativas recorrentes, constituídas por despesas de pessoal recorrentes e outras despesas administrativas, somaram R$ 3,6 bilhões em 2017, com aumento de 4,9% frente às despesas de 2016. No quarto trimestre, o valor somou R$ 913,6 milhões. As despesas de pessoal recorrentes apresentaram aumento de 1,7% ou R$ 30,7 milhões no exercício de 2017 frente ao fluxo de despesas do ano de 2016, devido, principalmente, aos acordos coletivos da categoria de 2016 e 2017 e ao efeito da saída de empregados no âmbito do PAV.

Depois de participar da divulgação do balanço do banco, o governador do Estado José Ivo Sartori comemorou, pelo Twitter, os números alcançados. “Somos um Estado que enfrenta seus problemas e avança na caminhada por um futuro melhor. O Rio Grande do Sul tem uma economia forte, diversificada e moderna. E nosso governo vai seguir trabalhando, como fez até agora, com transparência, seriedade e sensibilidade social para apoiar quem quer produzir”, escreveu.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!