BB Seguridade tem lucro líquido de R$ 941 milhões no 4º trimestre de 2017 – Jornal do Comércio

A BB Seguridade, holding que concentra os negócios de seguros do Banco do Brasil, anunciou lucro líquido ajustado de R$ 940,851 milhões no quarto trimestre do ano passado, montante que representou queda de 12,5% em relação ao identificado no mesmo período de 2016, de R$ 1,075 bilhão. Na comparação com os três meses imediatamente anteriores, quando o resultado foi de R$ 1,021 bilhão, foi identificada queda de 7,9%.

O lucro do quarto trimestre, conforme explica a holding em relatório que acompanha as suas demonstrações financeiras, foi impactado pela queda no resultado operacional e ainda a contínua retração do resultado financeiro, que tem sido impactado pela queda dos juros básicos no País, a Selic. “Em 2017, o lucro líquido foi impactado principalmente pela queda da taxa Selic e dos índices de inflação, o que levou o resultado financeiro combinado das empresas do grupo a uma queda de 12,2% quando comparado ao exercício anterior”, acrescenta a companhia, em relatório.

No ano passado, o lucro líquido ajustado da BB Seguridade foi a R$ 3,9 bilhões, retração de 4,8% em relação ao obtido no exercício de 2016, de R$ 4,107 bilhões. Com tal desempenho, a companhia está dentro das expectativas divulgadas no guidance revisado em agosto, de redução dos resultados de 1% a 5% neste ano. Para 2018, a BB Seguridade divulgou que espera que seu resultado encolha até 2% na pior das hipóteses e, no melhor cenário, cresça no máximo 2%.

O resultado contábil da companhia, que considera eventos extraordinários, foi de R$ 907,917 milhões de outubro a dezembro, queda de 7,5% em um ano e de 23,8% no comparativo trimestral. Em 2017, foi a R$ 4 bilhões, incremento de 0,9% na comparação com 2016. A diferença do lucro contábil e do ajustado no comparativo trimestral se justifica, conforme a companhia, por ajustes de comissões a receber na BB Corretora – braço de distribuição de seguros do Banco do Brasil – e ainda de prêmios de resseguros a pagar na coligada SH2, que, dentre os ramos em que atua, abrange seguro de automóvel e grandes riscos.

No quarto trimestre, o volume total de prêmios emitidos de seguros, contribuições de previdência e arrecadação com títulos de capitalização da BB Seguridade alcançou R$ 17,095 bilhões, recuo de 18,7% sobre igual período de 2016, de R$ 21,022 bilhões. Em relação ao terceiro trimestre, porém, quando ficou em R$ 15,8 bilhões, foi vista elevação de 8,05%.

Em 2017, o volume total de prêmios emitidos de seguros, contribuições de previdência e arrecadação com títulos de capitalização da BB Seguridade foi a R$ 61,9 bilhões, queda de 10,15% ante 2016, quando a cifra foi de R$ 68,876 bilhões.

Apesar da redução, a BB Seguridade destaca, em nota, que seguiu na liderança de mercado nos segmentos em que atua. “O ano de 2017 foi marcado por uma forte recuperação do desempenho comercial ao longo do segundo semestre, com o volume de prêmios emitidos de seguros, contribuições de previdência e arrecadação com títulos de capitalização registrando crescimento de 13,6% em relação ao primeiro semestre do ano, com destaque para a Brasilcap (+58,5%), Brasilprev (+14,7%) e BB MAPFRE SH1 (+15,3%)”, explica a companhia.

A BB Seguridade terminou dezembro com R$ 10,1802 bilhões em ativos totais, aumento de 8,4% em um ano. Na comparação com o trimestre anterior, a alta foi de 9,0%. Seu patrimônio líquido foi a R$ 8,898 bilhões, crescimento de 7,4% e recuo de 10,0%, respectivamente. O retorno ajustado da BB Seguridade (RSPL) foi a 42,2% ao final de dezembro contra 46,4% ao final de setembro e 52,2% no mesmo mês do ano passado.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!