Petróleo fecha sem direção clara, com câmbio e oleoduto no Canadá – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de petróleo encerraram o pregão desta terça-feira (20) em direções opostas, influenciados pelo câmbio, por um lado, e pelo impasse em relação à capacidade de escoamento dos oleodutos do Canadá e dos EUA.

Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para abril caiu US$ 0,42 (-0,64%), para US$ 65,25 por barril. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI para o mesmo mês subiu US$ 0,24 (+0,39%), para US$ 61,79. Já o para março, que expira nesta terça-feira, avançou US$ 0,22 (+0,36%), para US$ 61,90.

A subida da moeda dos EUA direcionou os negócios nas commodities nesta sessão. As transações foram afetadas também pela liquidez limitada devido ao feriado do ano-novo lunar na China.

O WTI, no entanto, teve impulso diante da visão de que a quantidade de barris em estoque pode diminuir dado os recentes problemas com o transporte de óleo.

No Canadá, as províncias de Alberta e Colúmbia Britânica estão em um impasse que impede que haja escoamento da produção do país ao exterior pela rota da Trans Mountain. Nos EUA, além da diminuição da oferta canadense, influencia também as pressões para a aprovação das obras do oleoduto de Keystone.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!