Com fluxo positivo, real sobe aqui e no exterior, na contramão do dólar forte – Jornal do Comércio

O dólar opera em baixa no mercado doméstico, em linha com o fortalecimento do real no mercado de moedas emergentes, que contraria o desempenho positivo do dólar ante divisas principais e moedas ligadas a commodities na manhã desta quarta-feira (21), disse o gerente de uma corretora.

Investidores em moedas minimizam o risco de um novo rebaixamento da nota de crédito do Brasil, após o fracasso do governo na aprovação da reforma da Previdência, assim como as incertezas no campo fiscal e em relação às eleições, que continuam pairando sobre a economia local.

“Tem venda pesada no R$ 3,25 da parte dos exportadores. Pesa também o fluxo de ingresso pela via financeira destinado à Bolsa”, afirmou o diretor da Correparti Ricardo Gomes da Silva.

Lá fora, a alta da moeda americana predomina, refletindo apostas de investidores de que a ata de política monetária do Federal Reserve, que será divulgada às 16h, poderá trazer um tom mais duro, ou “hawkish”, diante da aceleração da inflação nos Estados Unidos. A queda das commodities, como petróleo e cobre, ajuda ainda a apoiar a divisa americana

Às 9h32min desta quarta-feira (21), o dólar à vista recuava 0,24%, aos R$ 3,2509, enquanto o dólar futuro para março caía 0,12%, aos R$ 3,2550.

Mais cedo, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) informou que o Monitor do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,0% no ano de 2017, após dois anos seguidos de retração.

“Este resultado é devido, pela ótica da oferta, ao excelente desempenho da agropecuária, a recuperação do setor industrial e um setor de serviços que, surpreendentemente, já contribuiu de maneira positiva para o PIB de 2017. Pela ótica da demanda, o consumo das famílias e a exportação foram os principais componentes que contribuíram para o PIB positivo”, apontou Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV, em nota oficial.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!