Petróleo opera em baixa, com dólar forte e à espera de dados de estoque nos EUA – Jornal do Comércio

O petróleo opera em queda na manhã desta quarta-feira (21), em meio à valorização do dólar e antes da publicação dos dados de estoques da commodity dos Estados Unidos.

Às 8h57min (de Brasília), o petróleo WTI para abril recuava 0,76%, a US$ 61,32 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para abril caía 0,40%, a US$ 64,99 o barril, na ICE.

Analistas afirmam que a movimentação cambial é o principal fator para a queda nos preços, que ocorre após o petróleo registrar ganhos mais cedo nesta semana. “Os preços do petróleo devem recuar enquanto o dólar se valorizar, especialmente diante do fato de que os fundamentos também apontam para mais baixas dos preços”, afirmaram em nota analistas do Commerzbank.

O dólar sobe em relação a moedas fortes em geral nesta manhã. Com isso, o petróleo, cotado na divisa americana, torna-se mais caro para os detentores de outras moedas. Analistas apontam o avanço do juro da T-note de 10 anos como um fator para a valorização do dólar nesta semana.

A força do dólar se soma a fatores que pressionam o petróleo, entre eles a produção recorde de xisto nos EUA. Às 18h30min, o American Petroleum Institute divulgará sua projeção para os estoques dos EUA na semana encerrada no dia 17. O dado oficial do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) sai nesta quinta-feira (22).

“Os preços do petróleo caem, mas ainda são negociados dentro de sua faixa recente”, comentou Harry Tchilinguirian, diretor global de estratégia no mercado de commodities do BNP Paribas. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) tem mostrado um compromisso de conter a produção para apoiar os preços, lembra Tchilinguirian. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!