Postergação de reforma traz impactos para a economia, afirma o Secovi-SP – Jornal do Comércio

A postergação da reforma da Previdência trará consequências negativas para a economia brasileira, na avaliação do presidente do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP), Flávio Amary, que, entretanto, ainda acredita na aprovação da medida no médio prazo. “Era muito importante a aprovação da reforma ainda em maio de 2017, quando estava para ser votada, ou até agora, em fevereiro, quando também estava prevista. A postergação traz um impacto para economia. Mas não tenho dúvida de que ainda irá acontecer”, disse Amary.

Depois de assumir a suspensão da tramitação da reforma da Previdência, o governo federal anunciou uma agenda com 15 temas que serão prioritários a partir de agora no Congresso Nacional. Entre as pautas está a regulamentação dos distratos, uma reivindicação que vem sendo feita pelos empresários da construção e que mobiliza grupos de trabalho em Brasília há pelo menos três anos.

Atualmente, há projeto sobre o tema no Senado, de autoria de Romero Jucá, e um texto na Câmara, elaboradora pelo Executivo, que aguarda avaliação da Comissão de Direitos do Consumidor.

“Vamos ver se o governo pretende trabalhar no Senado ou na Câmara. Não tem o texto final sobre o tema”, disse Amary. “Mas, se conseguir resolver o problema do distrato, talvez tenha um impacto mais positivo para o setor do que a reforma da Previdência”, completou.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!