BNDES e KfW fecham parceria para software com tecnologia blockchain – Valor

RIO  –  A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a celebração de memorando de entendimento com o KfW, o banco de desenvolvimento alemão, para promover a cooperação entre as duas instituições no aprimoramento do software TruBudget. O software se baseia em tecnologia similar à do bitcoin e foi desenvolvido pelo KfW para aprimorar a transparência e a eficiência no uso de recursos públicos que financiam o desenvolvimento.

Embora seja baseado em tecnologia similar à do bitcoin, o TruBudget não envolve o uso de uma moeda virtual. Trata-se de uma ferramenta de fluxo de trabalho que utiliza uma blockchain privada, e não pública, como a do bitcoin.

Em nota, o banco de fomento informou que “vem trocando experiências com empresas, centros de pesquisa e instituições financeiras que se dedicam desenvolvimento da tecnologia blockchain”.

Até maio, o BNDES fará um teste-piloto do aplicativo no Fundo Amazônia. O Fundo, que é gerido pelo BNDES, tem o banco alemão como um dos doadores e realiza operações financeiras não reembolsáveis, que são o foco do memorando.

Pelo acordo, o KfW fornecerá ao BNDES acesso ao repositório de software e gerenciará todas as outras plataformas e ferramentas relacionadas necessárias para colaborar e trabalhar na melhoria do TruBudget. O banco alemão também oferecerá suporte técnico à aplicação da ferramenta.

Durante os testes, o BNDES compartilhará regularmente entre os participantes informações sobre o uso do TruBudget. “O banco não o usará para fins comerciais nem reivindicará a propriedade intelectual para o software ou uma versão modificada dele. Durante a execução conjunta do projeto, o KfW pretende formalizar a licença do TruBudget na modalidade de código aberto”, diz o comunicado divulgado pelo BNDES.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!