CMN extingue prazo médio de repactuação mínimo na renda fixa de fundos FIE – Jornal do Comércio

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu nesta quinta-feira (22), extinguir daqui a dois anos o prazo médio de repactuação mínimo (PRC) para os títulos de renda fixa dos fundos de investimento especialmente constituídos (FIE) de seguradoras e entidades abertas de previdência complementar.

A regulação anterior trazia uma exigência mínima de PRC (ou duration, no jargão do mercado financeiro) de dois anos – ou 730 dias – para esses ativos. A medida desta quinta cria uma transição até março de 2020, quando o PRC será extinto.

“Essa exigência vai sendo reduzida nesse período, até acabar”, explicou a secretária-adjunta de políticas microeconômicas da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda, Priscila Grecov.

De acordo com o Tesouro Nacional, o cálculo do PRC desconsiderava os derivativos. Isso fazia com que o prazo de um título prefixado conjugado com derivativo fosse computado pelo prazo de um título prefixado, o que originou algumas distorções no mercado de juros futuros e títulos públicos. E essa distorção gerou pressão nos vencimentos de longo prazo da curva de juros futuros.

“Na prática, esses investidores estavam expostos à volatilidade zero da taxa de juros de um dia, mas estavam computando um ativo mais longo”, afirmou o coordenador-geral de operações da Dívida Pública, Leandro Secunho.

Segundo o Tesouro, esse movimento contribuiu para o aumento de inclinação da curva de juros e redução dos prêmios de títulos. “Essas distorções trouxeram consequências indesejadas ao mercado secundário de títulos públicos e de juros futuros”, afirmou o órgão, em nota.

Já a exigência de prazo médio remanescente de três anos – ou 1.095 dias não foi alterada.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!