Havan e Comercial Zaffari investirão R$ 100 milhões em Caxias do Sul – Jornal do Comércio

As lojas que o Grupo Havan erguerá em Caxias do Sul e Passo Fundo serão as primeiras da parceria comercial da marca varejista de Santa Catarina com a gaúcha Comercial Zaffari. O anúncio e detalhamento do acordo foram feitos na manhã desta quinta (22), em Caxias do Sul, por Luciano Hang, presidente da Havan, e Tiago Zaffari, diretor de desenvolvimento da rede sediada em Passo Fundo.

Em Caxias do Sul, a loja da Havan e a unidade do Stock Center, marca de atacarejo da Comercial Zaffari, ocuparão terreno de 41 mil m², às margens da RS-122, na entrada da cidade, onde estava localizada a operação da antiga estatal gaúcha CESA. A área foi arrematada em leilão, por R$ 25 milhões, no ano passado, pela empresa de Passo Fundo. “Há mais de 15 anos procurávamos terrenos para ter operação em Caxias do Sul, mas sempre esbarramos na falta de áreas apropriadas”, explicou o diretor de expansão.

No ano passado, a diretoria manifestou, em reunião na Prefeitura, que a área seria ocupada por uma unidade da rede, mas não fixou prazos. Há duas semanas, segundo Zaffari, houve reunião com a direção da Havan, que anunciara dias antes, em audiência com o governador José Ivo Sartori, plano de abrir 50 lojas no Rio Grande do Sul. “Associamos interesses comuns e formalizamos esta parceria. Nossas lojas são complementares, não concorrentes”, destacou. Adiantou que o objetivo é repetir a parceria no maior número possível de lojas que a Havan abrir no Rio Grande do Sul.

Como resultado da parceria haverá investimento aproximado de R$ 100 milhões, valor que inclui o terreno arrematado em leilão, na construção de uma loja Havan de 7,3 mil m², estimada em R$ 25 milhões, e de um atacarejo Stok Center, com área de 10 mil a 15 mil m², orçado em R$ 40 milhões. O prédio atual será demolido e, no lugar, erguidas as duas construções. A parceria prevê que a Havan construa sua loja e pague locação pelo uso do terreno.

O início das duas operações deve ocorrer ainda em 2018, desde que haja agilidade e velocidade no trâmite de liberação dos projetos para construção junto à Prefeitura. “Não posso vir para um local que demore três anos para liberar uma área ou onde não possa trabalhar com liberdade, em feriados e finais de semana”, manifestou Hang. A sua meta é que até o final do semestre a loja esteja em funcionamento. Já a operação da marca Stock Center deve demandar mais tempo, com previsão de início no final do ano. Em 10 dias, a Havan entregará todos os projetos à Prefeitura.

O complexo comercial, que também terá uma praça de alimentação na loja da Havan e estacionamento com capacidade para 700 veículos, deve gerar em torno de 350 empregos diretos e mais cinco indiretos, por vaga, na cadeia de fornecedores de produtos e serviços. Hang lançou, durante a apresentação do projeto, desafio para ver qual prefeitura será mais ágil para garantir pioneirismo da marca no Estado. Em Passo Fundo, a loja da rede catarinense funcionará junto a uma das operações da Comercial Zaffari.

A Havan tem, atualmente, 107 lojas. A meta da empresa é dobrar o número até 2022, abrindo média de 20 operações por ano. No momento estão sendo erguidas nove unidades, sendo oito lojas e um centro de distribuição. Além de Caxias do Sul e Passo Fundo, a empresa já negocia sua entrada em outros municípios gaúchos, como Pelotas.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!