Tesouro Direto registra resgate líquido de R$ 1,668 bilhão em janeiro – Jornal do Comércio

O programa Tesouro Direto registrou um resgate líquido de R$ 1,668 bilhão em janeiro, de acordo com balanço divulgado nesta sexta-feira (23) pelo Tesouro Nacional. Esse foi o sexto mês seguido em que os resgates de papéis superaram as novas operações. Com isso, o estoque de títulos no programa caiu 2,6%, de R$ 48,5 bilhões em dezembro para R$ 47,239 bilhões no mês passado. Na comparação com janeiro de 2017 (R$ 41,7 bilhões), no entanto, o aumento do estoque é de 13,3%.

Foram realizadas 212.410 operações de investimento no programa em janeiro, num total de R$ 1,761 bilhão, que é o terceiro maior volume mensal registrado desde 2002. Ainda assim, os vencimentos chegaram a R$ 1,984 bilhão, o segundo maior volume da série histórica. “O volume de recompras foi de R$ 1,444 bilhão em janeiro, em linha com um movimento registrado nos últimos meses”, observou o Tesouro.

O número de novos investidores cadastrados no Tesouro Direto chegou a 82.568 em janeiro, quantidade que é recorde no programa. No mesmo período, 6.424 novos investidores efetivamente adquiriram aplicações. A base de investidores cadastrados chegou a 1,915 milhão, dos quais 572.182 estão ativos. A maioria deles (56,1%) tem aplicações de até R$ 1 mil.

O título mais demandado no Tesouro Direto em janeiro foi o papel indexado à taxa Selic, com R$ 726,0 milhões, ou 41,2% das vendas. Em seguida, apareceram os títulos indexados à inflação (33,4%) e os prefixados (25,4%). Nas recompras, predominaram os títulos indexados a índices de preços (53,5%), seguidos por Tesouro Selic (32,1%) e prefixados (14,4%).

Mas, considerando todo o estoque do programa, títulos remunerados por índices de preços continuam os mais representativos, com 61,9% do total. Na sequência, aparecem os papéis de Selic (24,4%) e os títulos prefixados (13,6%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!