Bolsas asiáticas têm alta após desempenho em Nova Iorque e à espera de Powell – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada nesta segunda-feira (26), estimuladas pelo rali dos mercados acionários de Nova Iorque no fim da semana passada e à espera de um depoimento do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell.

Na sexta-feira (23), as bolsas americanas subiram entre 1,4% e 1,8% em Wall Street, num dia de franca recuperação, depois de terem sofrido tombos históricos no começo do mês. O rali veio após o Fed divulgar relatório prevendo “ajustes graduais” em sua política monetária.

Os mercados chineses lideraram os ganhos hoje na Ásia, com destaque para empresas de baixo valor de mercado. O índice Shenzhen Composto, que é formado principalmente por companhias menores e que apresentou quedas bastante acentuadas no recente período de turbulência global, avançou 2,24%, a 1.815,02 pontos. O salto veio após Pequim, mais uma vez, adiar planos de reformar o sistema para lançamento de novas ofertas públicas iniciais (IPOs) de ações. Já o mais líquido Xangai Composto subiu 1,23%, a 3.329,57 pontos.

Ontem, o Partido Comunista chinês propôs eliminar a restrição para mandatos presidenciais, o que abriria o caminho para o presidente Xi Jinping se manter no poder indefinidamente. Em outubro do ano passado, Xi conquistou um segundo mandato de cinco anos.

Em Tóquio, o Nikkei teve alta de 1,19%, encerrando o pregão a 22.153,63 pontos. Mais cedo, o presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, reiterou não ver necessidade de revisar a atual estrutura de relaxamento monetário da instituição.

Em outras partes da região asiática, o Hang Seng avançou 0,74% em Hong Kong, a 31.498,60 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi mostrou alta de 0,25% em Seul, a 2.457,65 pontos, o Taiex subiu 0,39% em Taiwan, a 10.836,70 pontos, e o filipino PSEi exibiu ganho de 0,38% em Manila, a 8.499,98 pontos.

Investidores da Ásia e de outras partes ficarão atentos a um depoimento de Powell no Congresso americano, marcado para amanhã. Considerado “dovish” (ou seja, favorável à manutenção de estímulos monetários), o relatório que o Fed publicou na sexta não apenas impulsionou as ações em Nova York, como também ajudou a pressionar os rendimentos dos Treasuries. Recentemente, o juro da T-note de 10 anos havia atingido máximas em quatro anos.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul pela quarta sessão consecutiva hoje, sustentada em especial por ações dos quatro grandes bancos domésticos. O S&P/ASX 200 avançou 0,71% em Sydney, a 6.042,20 pontos. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!