Cobre opera em alta, beneficiado por pausa no rali do dólar – Jornal do Comércio

O cobre opera com ganhos na manhã desta segunda-feira (26), beneficiado pela perda de fôlego do dólar, após um rali recente da moeda americana.

Por volta das 8h (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,82%, a US$ 7.168 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), com investidores chineses iniciando sua primeira semana completa no trabalho desde o feriado prolongado do ano-novo lunar. Às 9h04min, o cobre para março avançava 0,12%, a US$ 3,2165 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

“O ano-novo lunar interferiu nas negociações e vimos as commodities limitadas pelo avanço do dólar”, disse Will Adams, diretor de pesquisas da FastMarkets. Quando o dólar se valoriza, isso torna as commodities denominadas nessa moeda mais caras para os detentores de outras divisas.

Nesta semana, há expectativa pelo depoimento do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, na terça-feira e na quinta-feira desta semana no Congresso americano. A fala de Powell pode influenciar o dólar e, consequentemente, as commodities. Os discursos de outros dirigentes do Fed também merecerão atenção na semana.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 0,63%, a US$ 3.533,50 a tonelada, o alumínio avançava 0,65%, a US$ 2.161,50 a tonelada, o estanho tinha ganho de 0,51%, a US$ 21.675 a tonelada, o níquel subia 1,60%, a US$ 13.960 a tonelada, e o chumbo avançava 1,08%, a US$ 2.567 a tonelada. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!