ICO – Initial Coin Offering – A Revolução Além das Criptomoedas – Portal do Bitcoin

Você tem um negócio, uma empresa ou até mesmo ainda está na fase inicial de estabelecer um produto mínimo viável. Quem empreende em qualquer ramo, independente do estágio, muito provavelmente precisará de dinheiro para seguir adiante. E nós sabemos como o dinheiro custa caro e como as vezes é burocrático conseguir “crédito na praça”. Mesmo se você possui uma grande empresa, com faturamento de alguns milhões de reais, o modo mais barato, mas não menos burocrático de se conseguir financiamento para futuros projetos é ir para a bolsa de valores, abrindo o capital da sua empresa pela oferta inicial de ações.

E se houvesse um modo descentralizado, menos burocrático e ao alcance de todo tipo de negócio, independentemente do tamanho, de conseguir mais sócios e o tão desejado financiamento? É aqui que entra o ICO – Initial Coin Offering – ou para o bom português, Oferta Inicial de Moedas.

Antes que você pense que um ICO é apenas mais um modo de enganar pessoas ou de criar mais uma dentre milhares de criptomoedas e tokens que já existem, saiba que o Telegram está realizando o seu próprio ICO e já arrecadou (até o momento em que este artigo é escrito) $1.5 bilhões de dólares. Para ter uma ideia da dimensão e importância deste ICO do Telegram, o Snapchat realizou o maior IPO (abertura de capital em bolsa) de 2017 levantando cerca de $3.4 bilhões de dólares – com a diferença de ter que seguir todo o burocrático e lento mecanismo da Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC) e de contratar diversos bancos para coordenar a oferta. O mundo das criptomoedas já começa a ter proporções de Wall Street. Não é à toa que os bancos são os maiores críticos do Bitcoin e companhia.

O ICO permite que qualquer pessoa seja capaz de emitir e gerenciar a sua própria moeda, de conseguir financiamento P2P e conseguir o dinheiro para avançar com seu projeto ou sua empresa. As criptomoedas não são apenas uma nova forma de dinheiro ou um novo ativo para investimentos. Já falei em posts anteriores que o Bitcoin, por exemplo, é o próprio sistema financeiro em si. A descentralização não vem apenas para a ocorrência de transações para fazer troca de bens ou reserva de valor. Ela também vem para uma das maiores bases do sistema monetário, que é o crédito – do latim, “coisa confiada”. Crédito sob o aspecto financeiro, significa que um credor dispõe a um tomador, recursos financeiros para fazer frente a despesas ou investimentos, financiar a compra de bens.

Parece um tanto revolucionário e realmente o é. Claro, você ainda tem que passar pelo o mínimo do processo, que é tem um bom projeto, dar garantias e saber vender que aquela sua ideia ou negócio renderá frutos no futuro. Afinal, você tem que convencer alguém a dar o dinheiro para o seu projeto ao invés de utilizar para outros fins. Interessante, não?

Mas, então, como eu posso fazer um ICO?

Neste ponto o mundo da tecnologia encontra o dos negócios. Não basta ser ou contratar um programador, escolher uma plataforma – como Ethereum ou NEO – e fazer aquela pagina no WordPress. Você vai precisar investir um pouco mais de tempo, mas ainda sim valerá muito a pena. Vou descrever os 3 primeiros principais passos.

Escreva um plano que convença

Não adianta mentir para convencer. Todo projeto tem que começar com um plano mostrando quais são os objetivos do seu negócio, como você planeja alcança-los, quais são os riscos e o que você fará caso algum destes riscos se concretize. Lembre-se, você está pedindo dinheiro a alguém e nada mais justo que você seja transparente e claro sobre aonde quer chegar. Estes tópicos é o que farão parte do White Paper: um documento que explicara claramente os objetivos, os detalhes do que você quer e como você vai executar o seu plano. Se os investidores entenderem o que você quer fazer, maiores são as chances de captar mais dinheiro.

Tenha um time forte

Existem alguns empreendedores de carreira solo. Mas o momento de pedir financiamento exige um time forte que passe confiança de que o seu projeto será bem-sucedido. Estabeleça parcerias, descreva bem as capacidades e habilidades do seu time e passe seriedade. De preferência, tente ter um mentor que seja reconhecido no mercado que você queria entrar. Além de ser o seu primeiro investidor, a sua rede de contatos pode fazer toda a diferença.

Escolha a sua plataforma

Para gerenciar seu ICO de forma mais eficiente, você pode escolher entre várias plataformas como Ethereum, NEO ou NEM, que fornecem as ferramentas necessárias para fazer um ICO bem-sucedido. Particularmente acredito que a Ethereum é, de longe, a plataforma mais popular e amadurecida para o lançamento de ICOs. Criar um token ERC-20 é relativamente fácil, mas a implementação de uma lógica de recompensa para que investir no seu projeto pode ser um pouco mais complexa. Se você quiser explorar um pouco mais também existem a Waves, Nxt ou a Bitshares. O site de cada uma contém as informações necessárias para seguir adiante.

Este é um dos pontos que também justifica o tópico anterior, de ter um time forte que domine os aspectos da nova tecnologia.

Além disso, se o seu projeto já está em desenvolvimento, você tem uma chance muito maior de atrair investidores, pois eles tendem a preferir projetos com algum tipo de produto mínimo viável em relação a ICOs que mostrem apenas ideias ainda no papel.

Estes três pontos são o mínimo que você precisa começar a entender para lançar o seu ICO. Nunca antes uma boa ideia esteve tão perto de alcançar um investidor. A quarta revolução industrial já mostrou para que veio, e, como as demais, vai mudar o mundo dos negócios para sempre.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!