União Europeia pode dobrar participação de renováveis até 2030 – Exame

São Paulo – A participação das energias renováveis no consumo final na União Europeia quase dobrou em pouco mais de uma década, saindo de cerca de 8,5% em 2004 para 17% em 2016. E há espaço de sobra para avançar ainda mais.

O bloco pode aumentar a participação das fontes renováveis em sua matriz para 34% até 2030, indica um novo relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA).

Segundo o estudo “Perspectivas Energéticas Renováveis para a União Europeia”, desenvolvido a pedido da Comissão Europeia, aumentar a quota das renováveis desencadearia investimentos adicionais de cerca de 368 bilhões de euros até 2030, o que equivale a uma contribuição anual média de 0,3% do PIB da UE.

Por tabela, aumentar a quota de energia renovável ajudaria a reduzir as emissões do bloco em mais de 15 % até 2030, um montante equivalente às emissões totais da Itália.

Essas reduções colocariam o bloco europeu no caminho para a atingir sua meta de redução de emissões até 2030, de 40% em comparação com os níveis de 1990, e rumo a um cenário positivo para a descarbonização a longo prazo.

O aumento resultaria numa economia de 44 bilhões a 113 bilhões de euros por ano até 2030, quando contabilizados os gastos evitados relacionados com a geração de energia, custos ambientais e de saúde. De quebra, ainda ajudaria o bloco a aumentar a criação de empregos. 

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!