Brasil poderá recorrer caso os EUA imponham barreiras à importação de aço – Jornal do Comércio

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, disse hoje (27) que, caso os Estados Unidos imponham barreiras à importação de aço, o Brasil poderá recorrer da decisão. O anúncio veio após reunião de Jorge com o secretário de Comércio norte-americano Wilbur Ross nesta terça-feira em Washington. Segundo o ministro, Ross se comprometeu a levar as demandas brasileiras ao presidente Donald Trump.

No último dia 16 de fevereiro, o Departamento de Comércio americano divulgou um relatório em que dizia que as importações de aço e de alumínio ameaçavam a segurança nacional dos Estados Unidos. O documento sugere que o país aumente as tarifas ou imponha cotas para importação de aço. A decisão da Casa Branca deve sair até o dia 11 de abril. “Após essa publicação, caso haja sanção que envolva o nosso país, haverá um prazo para recursos, onde prazo serão considerados pedidos de reanálise para a exclusão de países eventualmente afetados pela medida”, afirmou o ministro brasileiro.

Durante sua viagem aos EUA, ele se reuniu também com membros do Conselho das Américas e com representantes da Câmara de Comércio dos Estados Unidos, com os quais tratou de temas como a expansão da cooperação do programa Patent Prosecution Highway (PPH), que prevê a cooperação entre o Brasil e os EUA no exame de patentes entre os escritórios de patentes dos dois países. O tema também foi tratado durante a reunião de Marcos Jorge com o secretário Wilbur Ross.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!