Gerdau encerra 2017 com prejuízo de R$ 339 milhões com ajustes contábeis de ativos – Jornal do Comércio

Efeitos não-recorrentes levaram a Gerdau a encerrar o quarto trimestre do ano passado com um prejuízo líquido de R$ 1,384 bilhão, ainda assim 55% menor do que a perda do mesmo trimestre do ano anterior, de R$ 3,074 bilhões. Em 2017 a Gerdau reduziu seu prejuízo em 88,2% ante um ano antes para R$ 339 milhões.

Considerando a linha ajustada, tirando efeito de itens não recorrentes que somaram R$ 1,646 bilhão no período, teria sido um lucro de R$ 262 milhões, revertendo, assim prejuízo ajustado de R$ 203 milhões no quarto trimestre de 2016. Apenas o ajuste contábil (impairment), foi responsável em diminuir em R$ 1,1 bilhão o lucro líquido, sendo que essa perda não afeta o caixa.

O Ebitda (lucro antes de juros,impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 1,181 bilhão, aumento de 64,9% sobre o mesmo período de 2016. Ante o trimestre imediatamente anterior o aumento foi de 12,3%. No ano a geração de caixa medida por esse indicador alcançou R$ 4,321 bilhões, aumento de 6,7%. A margem Ebitda ajustada encerrou o ano em 12%, ante 8,3% um ano antes. No terceiro trimestre a margem era de 12,3%. No acumulado do ano a margem Ebitda foi de 11,7% ante 10,8%% em 2016.

A receita líquida no intervalo de outubro a dezembro somou R$ 9,817 bilhões, expansão de 13,9% na relação anual e de 3,6% na trimestral. No ano a receita somou R$ 36,918 bilhões, recuo de 1,9% em comparação com 2016.

Por conta de ajustes contábeis de seus ativos, a Gerdau apresentou prejuízo no quarto trimestre do ano passado, ao passo que a expectativa média de seis instituições financeiras consultadas (BTG Pactual, Itaú BBA, JPMorgan, Morgan Stanley, Safra e Santander) apontavam para um lucro de R$ 145 milhões para o período. No entanto, se retirado do cálculo os itens não recorrentes, a Gerdau teria apresentado um lucro de R$ 262 milhões (ajustado), ficando, assim, acima da estimativa do mercado.

Já o Ebitda ajustado, de R$ 1,181 bilhão, ficou em linha com as projeções, de R$ 1,1 bilhão. A receita líquida de R$ 9,817 bilhões no intervalo de outubro a dezembro também ficou de acordo com as estimativas de mercado, de R$ 9,6 bilhões.

A Gerdau investirá R$ 1,2 bilhão em 2018, aumento de 37% ante os R$ 873 milhões desembolsados no ano passado, com foco em melhoria de produtividade e manutenção. Em 2017 os investimentos ficaram aquém dos estimados pela companhia, da ordem de R$ 1,3 bilhão.

No quarto trimestre do ano passado os investimentos somaram R$ 271 milhões, sendo 43,9% destinados para a operação brasileira, 31,1% para a América do Norte, 14,6% para a operação de aços especiais, e, por fim, 10,4% para a operação da América do Sul.

Em 2017 os aportes tiveram como foco a manutenção e atualização tecnológica das unidades industriais.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!