Cobre recua em Londres e Nova Iorque com incertezas políticas e comerciais – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova Iorque nesta manhã de segunda-feira (5), em meio a incertezas no cenário político da Itália e temores sobre o possível início de uma guerra comercial após novo gesto protecionista dos EUA.

Por volta das 8h25min (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,33%, a US$ 6.894,00 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova Iorque (Nymex), o cobre com vencimento para maio tinha baixa de 0,26%, a US$ 3,1165 por libra-peso, às 9h10min (de Brasília).

A Itália tornou-se o último foco de incerteza política na Europa depois da eleição geral deste domingo, que deixou o Parlamento local sem um partido com maioria absoluta. Números preliminares deram cerca de 37% dos votos à coalizão de centro-direita, em torno de 31% para o Movimento 5 Estrelas e 23% para a coalizão de centro-esquerda.

Além disso, persistem preocupações de que uma guerra comercial global seja desencadeada pela recente decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de impor tarifas a importações de aço e alumínio. Há expectativa de que as sobretaxas sejam confirmadas esta semana.

Entre outros metais básicos na LME, as perdas eram quase generalizadas. O alumínio recuava 0,23% no horário indicado acima, a US$ 2.243,50 por tonelada, enquanto o zinco mostrava queda de 1,47%, a US$ 3.315,00 por tonelada, o níquel caía 0,82%, a US$ 13.375,00 por tonelada, e o chumbo diminuía 0,75%, a US$ 2.436,00 por tonelada. Exceção no mercado inglês, o pouco negociado estanho tinha alta marginal de 0,07%, a US$ 21.565,00 por tonelada. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!