Dólar sobe ante real diante cautela com restrições comerciais dos EUA – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar opera em alta nos primeiros negócios desta segunda-feira, reproduzindo a direção vinda do exterior. A sessão volta a ser marcada pela cautela dos investidores com o posicionamento mais protecionista do governo dos Estados Unidos com relação à tarifa sobre a importação de aço e alumínio.

As ameaças do presidente Donald Trump seguem alimentando as chances de disputas comerciais. Autoridades da União Europeia (UE) informaram que estão considerando tarifas de 25% sobre certas classes de importações dos Estados Unidos.

A reação de Trump veio numa mensagem no Twitter: “Se a UE quiser aumentar ainda mais suas tarifas e barreiras já massivas sobre as empresas americanas que fazem negócios por lá, simplesmente aplicaremos um imposto sobre seus carros que entram livremente nos EUA”. Canadá e México também foram alvos das críticas de Trump.

O risco de uma disputa comercial pesa, de forma geral, sobre as principais moedas emergentes e algumas divisas de países exportadores de commodities. E com o câmbio brasileiro não seria diferente, embora a oscilação seja mais contida. Por volta das 10h20, o dólar comercial avançava 0,24%, cotado a R$ 3,2578.

O contrato futuro para abril, por sua vez, ganhava 0,18%, a R$ 3,2675.

“O ponto é que Trump é mais perigoso para o mercado que a normalização dos juros e os seus próximos passos (se vai ser duro no comércio exterior) serão fundamentais para definir a dinâmica dos mercados”, aponta o diretor da Wagner Investimentos, José Faria Junior.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!