Dólar tem comportamento misto com ponderação sobre tarifação – Jornal do Comércio

O dólar teve comportamento misto ante as principais moedas nesta segunda-feira (5) influenciado pelo impasse em torno da tarifação das importações de aço e alumínio pelos Estados Unidos. O euro, por sua vez, teve leve alta, influenciado pela política da Alemanha e com o investidor monitorando a formação do novo governo da Itália.

No final da tarde em Nova Iorque, o dólar subia para 106,22 ienes, de 105,69 ienes na sexta-feira, e avançava para 1,2992 dólar canadense, de 1,2902 dólar canadense. O euro estava cotado a US$ 1,2334, de US$ 1,2333, e a 131,00 ienes, de 130,36 ienes.

Os operadores internacionais ponderam se haverá ou não uma guerra comercial liderada pelos Estados Unidos. Nesta tarde, o presidente americano, Donald Trump, disse que “não vai desistir” dos planos de tarifar as importações de alumínio em 25% e de aço em 10%.

A declaração de Trump ocorre a despeito de fortes críticas externas e internas. No front doméstico, o aliado republicano Paul Ryan, presidente da Câmara dos Representantes, publicou um comunicado no qual se diz “extremamente preocupado” com a imposição das tarifas. O deputado é membro da ala mais liberal do Partido Republicano, favorável a acordos de livre comércio.

Ainda nesta segunda-feira, a ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, disse que as tarifas são inaceitáveis. O país é o principal parceiro de comércio de produtos siderúrgicos dos EUA.

“Na nossa visão, o protecionismo dos EUA vai se provar no longo prazo ruim para o dólar, ruim para os bônus e ruim para o mercado de ações”, afirmou o chefe de estratégia de moedas do G-10 do Standard Bank, Steven Barrow.

Nos mercados europeus, o fator político também foi analisado pelos investidores. Ainda que o resultado da eleição da Itália do final de semana tenha deixado o futuro do governo nas mãos de dois líderes populistas, Luigi di Maio e Matteo Salvini, houve o refresco da confirmação da coalizão formada em torno da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Além disso, a premiê britânica, Theresa May, disse estar perto de um acordo com a União Europeia sobre o Brexit, o que ajudou a valorizar a libra. A moeda britânica chegou ao final da tarde cotada a US$ 1,3842, de US$ 1,3790 na sexta-feira.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!