Partidos antissistema da Itália reivindicam direito de governar – Valor

SÃO PAULO  –  O resultado oficial da eleição italiana deste domingo (4) ainda não foi divulgado, mas todas as projeções já apontam para uma mudança de paradigma na política da quarta maior economia da União Europeia.

No momento, de acordo com os dados, nenhum partido e nem mesmo a coalizão de siglas de direita alcançará os 316 assentos necessários para conquistar uma maioria no Parlamento de 630 deputados, o que estabelece um cenário de incerteza enquanto o Cinco Estrelas e a Liga Norte começam a reivindicar o governo. No entanto, o movimento Cinco Estrelas, partido com discurso antissistema mais votado do pleito, acaba de lançar sua reivindicação para que os demais partidos permitam que seu líder, Luigi Di Maio, governe o país.

Para Di Maio, a consolidação do partido, criado em 2009, como o maior do Parlamento, tanto no Senado como na Câmara dos Deputados, dá legitimidade à reivindicação para governar, mesmo que seja em coalizão com outras siglas.

Embora o Cinco Estrelas tenha dito anteriormente que não formaria aliança com nenhum outro partido, Di Maio declarou, nesta segunda-feira (5), que está aberto à conversas e chegou a pedir que os investidores não se preocupem com o cenário de incerteza deixado pela votação.

Do outro lado, a liderança da Liga Norte, que figura como o segundo partido nas apurações até o momento, também sinaliza que vai querer indicar seu representante máximo para liderar o país. Aliado de uma coalizão de direita junto com o Força Itália, de Silvio Berlusconi, o partido de extrema-direita, eurocético e anti-imigração, sinaliza que irá tomar a liderança do grupo na tentativa de formar governo. 

Recado ao mercado 

Igualmente aos porta-vozes do Cinco Estrelas, o líder da Liga Norte, Matteo Salvini, pediu tranquilidade ao mercado, que por sua vez vê com pessimismo a queda dos partidos tradicionais e a ascensão de siglas que cresceram com discursos fortemente críticos ao sistema financeiro e europeu.

Apesar das diferenças ideológicas entre o Cinco Estrelas e a Liga Norte, a semelhança nas propostas anti-euro é o que mais preocupa o mercado.

No início da tarde desta segunda-feira (fim de tarde na Europa), a bolsa de valores italiana registrava queda de 0,58%. Além disso, os juros do título soberano de 10 anos do país subiam cerca de 3% em comparação ao fechamento da última sexta-feira (2). Os números mostram a aversão ao risco por parte dos investidores, apesar dos pedidos de calma dos líderes dos dois partidos.

Resultado 

Devido ao complexo sistema eleitoral italiano, os votos ainda estão sendo apurados, mas a previsão é que o resultado oficial seja divulgado ainda nesta segunda. Uma projeção feita pelo YouTrend sugere que o Cinco Estrelas contará com 228 assentos na Câmara dos deputados, contra 124 da Liga Norte, à frente do tradicional Força Itália, de Berlusconi, que surge com 104.

O governista Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, também aparece atrás das duas novas forças políticas do país, com 109 assentos. Com o resultado, o ex-primeiro-ministro, Matteo Renzi, pensa pedir renúncia da liderança do PD, segundo a agência de notícias italiana Ansa. O porta-voz de Renzi, no entanto, não confirmou a intenção.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!