Pesquisa mostra leve queda na confiança do consumidor em fevereiro – Jornal do Comércio

Os brasileiros continuam preocupados com o emprego e pouco dispostos a fazer compras de maior valor. É o que aponta a pesquisa do Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O Inec caiu 0,2% em fevereiro, em relação ao mês anterior, e alcançou 102,7 pontos. O valor é 1,6% menor do que o de fevereiro de 2017 e continua abaixo da média histórica, que é de 108 pontos. De acordo com a CNI, com a confiança baixa, os consumidores estão pouco dispostos a ir às compras.

“A crise foi muito longa e debilitou demais a situação financeira dos consumidores. Então eles estão muito receosos de voltar essa situação difícil de endividamento, que afetou muitas famílias nesse período de crise. Eles estão esperando ficarem mais seguros, já estão esperançosos com relação ao futuro, mas estão querendo criar um colchão de segurança maior para poder voltar, de fato, às compras”, avalia a entidade.

Aumentou também a preocupação dos brasileiros com o emprego. O indicador de expectativa de desemprego caiu 1,3%. Quanto menor o indicador, maior é o número de pessoas que esperam o aumento do desemprego. O indicador de expectativas sobre renda pessoal e sobre situação financeira oscilaram pouco. O de renda pessoal subiu 0,3%, e o de situação financeira caiu 0,3%. O indicador de expectativa de compras de maior valor caiu 1,7% em fevereiro, em relação a janeiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 2%.

De acordo com a CNI, diminuiu a preocupação dos brasileiros com a inflação, e há a percepção de melhora na evolução das dívidas. O índice de expectativa de inflação aumentou 2% em fevereiro na comparação com janeiro. No mesmo período, o indicador de endividamento subiu 0,9%.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!