Com alívio no exterior, dólar é negociado abaixo de R$ 3,23 – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar opera em queda nesta terça-feira, abaixo da marca de R$ 3,23. Numa lista de 33 divisas globais, o real tem um dos dez melhores desempenhos do dia.

O comportamento da moeda brasileira é bem semelhante ao do peso mexicano, que fora pressionada por preocupações sobre a negociação do Nafta. Nesta manhã, a queda do dólar é quase generalizada. Apenas quatro das principais moedas globais perdem terreno ante o papel americano.

Por volta das 9h30, o dólar comercial recuava 0,69%, a R$ 3,2254. Na mínima, a divisa tocou R$ 3,2229, menor nível registrado em uma semana. O contrato futuro para abril, por sua vez, cedia 0,51%, a R$ 3,2350.

Os investidores avaliam a intenção do presidente americano, Donald Trump, de adotar taxas para o aço e alumínio importados. A amenização dos temores com o comércio mundial veio com a oposição vinda do próprio partido republicano às iniciativas de Trump. O líder da sigla na Câmara, Paul Ryan, posicionou-se contra a decisão do governo federal de elevar tarifas de importação. Somada à pressão de setores corporativos, espera-se até que o presidente Trump pode mostrar uma postura mais amena em relação ao assunto.

Outro fator que contribui para o bom humor no mercado é o compromisso no Japão com estímulos monetários. O presidente do banco central japonês (BoJ), Haruhiko Kuroda, afirmou que é muito cedo para afirmar se vai encerrar os estímulos quantitativos em abril de 2019, melhorando as percepções dos agentes financeiros.

No Brasil, os investidores aguardam o julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal de Justiça (STJ). As chances de uma decisão favorável a Lula são consideradas remotas. 

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!