Bolsa de Tóquio cai reagindo à renúncia de assessor de Trump contrário a tarifas – Jornal do Comércio

A Bolsa de Tóquio fechou o pregão desta quarta-feira (7) em baixa, após uma sessão volátil, com investidores reagindo negativamente à renúncia de Gary Cohn, principal assessor econômico do presidente dos EUA, Donald Trump. Defensor do livre comércio, Cohn renunciou nessa terça-feira (6) por discordar do recém-anunciado plano de Trump de adotar tarifas sobre importações de aço e alumínio, de 25% e 10%, respectivamente.

O índice Nikkei caiu 0,77% hoje na capital japonesa, encerrando o pregão a 21.252,72 pontos.

Após a notícia sobre Cohn, o iene se fortaleceu em relação ao dólar durante a madrugada, prejudicando ações de exportadoras negociadas em Tóquio. Foi o caso da montadora Mitsubishi Motors (-4,24%) e das fabricantes de eletrônicos Nintendo (-2,99%) e Sharp (-3,12%).

Nos próximos dois dias, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) irá se reunir para discutir sua política monetária, mas não há expectativa de mudanças nos agressivos estímulos econômicos em vigor. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!