Dólar passa de R$ 3,26 e bate máxima em uma semana com ruídos externos – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar vai às máximas em uma semana ante o real nesta quinta-feira, puxado pela alta global da moeda americana em meio a um carregado noticiário sobre tensões comerciais e a leituras de que os Estados Unidos seguem como a economia mais à frente no processo de aperto monetário.

Às 14h40, o dólar comercial subia 0,52%, a R$ 3,2613. Na máxima, foi a R$ 3,2663, pico desde a taxa de R$ 3,2669 da sexta-feira passada.

As preocupações com uma guerra comercial eventualmente iniciada pelos Estados Unidos ainda afetam negativamente os ativos, mas menos do que nos últimos dias. Hoje, a queda do euro e de outras moedas fortes sinaliza que os cenários quanto às políticas monetárias de países centrais voltam a dar o tom.

A espiral de baixa do dólar nos últimos meses vinha sendo atribuída também à percepção de que o Banco Central Europeu (BCE) ainda poderia surpreender mais no sentido de apertar a política monetária do que o Federal Reserve (Fed, banco central americano).

Mas hoje o presidente da instituição europeia, Mario Draghi, não satisfez as expectativas de parte do mercado a respeito de fim de estímulos monetários. Enquanto isso, mantém-se a possibilidade de o Fed promover quatro altas de juros neste ano.

As chances de o Fed apertar mais a política monetária são amparadas ainda pela política mais protecionista do governo de Donald Trump, que, para analistas, geraria inflação. No entanto, essa visão não é consenso.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!