Ibovespa encerra pregão em queda de 0,58%, aos 84.984,60 pontos – Jornal do Comércio

O Ibovespa ampliou levemente o ritmo de queda na reta final do pregão em meio ao anúncio oficial pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da barreira tarifária ao aço e ao alumínio. Do exterior, pesaram também as perdas nas cotações das commodities, como petróleo e minério de ferro. Assim, o Ibovespa, que, havia retomado o patamar dos 85 mil pontos um pouco antes da divulgação, o perdeu novamente e fechou em baixa de 0,58%, aos 84.984,60 pontos. O giro financeiro avançou nos minutos finais e chegou a R$ 11 bilhões.

Diante da confirmação da taxação de 25% sobre a importação do aço e de 10% sobre o alumínio, as ações das principais companhias que fazem parte do bloco siderúrgico aceleraram o movimento de desvalorização. Assim, CSN fechou com recuo de 5,08%, Usiminas caiu 2,13% e Gerdau perdeu 4,18%. Vale ON desvalorizou 3,24%. “O bloco siderúrgico vinha caindo no mês de março, já precificando um pouco essas medidas”, lembrou Fabricio Estagliano, analista-chefe da Walpires Corretora.

A Petrobras, por sua vez, teve mais um dia alinhada ao preço do petróleo no mercado internacional, mas, na reta final, conseguiu fechar no positivo, perto da estabilidade com 0,13% (ON) e 0,14% (PN).

Para além do exterior, Thiago Figueiredo, gestor da Horus GGR chama atenção para os resultados corporativos, que, segundo ele, se sobressaíram à movimentação político-econômica. Na sua avaliação, os balanços das empresas mostram que uma parcela da economia começa a ter reflexo bom da retomada, mas não com o otimismo que o mercado esperava para o último trimestre de 2017.

“A temporada de balanço está quase terminando e, pelos resultados, a recuperação ainda não foi tão disseminada como se pensava”, disse Figueiredo, ressaltando que, ainda assim, os resultados mexeram mais do que movimentações política como a do Democratas (DEM), que aclamou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ) pré-candidato à Presidência da República. Para ele, isso não está sendo suficiente para interferir no humor da bolsa. “Nem para cima, nem para baixo.”

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!