Índice Antecedente de Emprego sinaliza possível aceleração, diz FGV

Destacaram-se os indicadores que medem a situação atual dos negócios no setor de Serviços e na Indústria de TransformaçãoMarcello Casal Jr/Agência Brasil

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) aumentou 1,9 ponto em fevereiro e, na análise da Fundação Getúlio Vargas, esse movimento sinaliza uma possível aceleração na recuperação do mercado de trabalho nos próximos meses. O índice foi divulgado hoje (8) pela fundação e atingiu o maior nível de sua série histórica, com 109,6 pontos.

O resultado foi influenciado pela alta de seis dos sete indicadores que compõem o IAEmp. Destacaram-se os indicadores que medem a situação atual dos negócios no setor de Serviços e na Indústria de Transformação.

Também foi divulgado hoje pela FGV o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), que ficou relativamente estável em fevereiro, com variação de 0,4 ponto.

Para o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, o indicador reflete a elevada taxa de desemprego do país e, apesar da previsão de geração de vagas, a expectativa é que a taxa de desemprego permaneça em níveis elevados.

Entre os consumidores que foram ouvidos na pesquisa que compôs o ICD, os com renda familiar mensal entre R$ 2,1 mil e R$ 4,8 mil foram os que mais influenciaram o resultado com a melhora de sua percepção.

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!