Lucro da QGEP Participações cresce 3,7 vezes no 4º trimestre de 2017 – Valor

SÃO PAULO  –  A QGEP – Queiroz Galvão Exploração e Produção Participações, que atua na produção, desenvolvimento e exploração de óleo e gás, teve lucro líquido atribuível aos sócios controladores de R$ 193 milhões no quarto trimestre de 2017, um crescimento de 277,1% (mais de 3,7 vezes) o apurado em igual período de 2016.

Segundo comunicado da companhia enviado na madrugada desta quinta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o crescimento se deveu ao aumento do lucro operacional e do ganho com a venda da participação no Bloco BM-S-8. Excluindo esse ganho não-recorrente, o lucro líquido seria equivalente a R$ 67,7 milhões, 32,3% superior ao quatro trimestre de 2016.

No balanço consolidado de 2017, o lucro líquido totalizou R$ 357,4 milhões, alta de 133,7% sobre o resultado líquido de R$ 152,9 milhões em 2016. A alta se deve principalmente em função da venda do Bloco BM-S-8, aliado a um melhor resultado operacional e menores gastos exploratórios. Excluindo o ganho da venda do BM-S-8, o lucro líquido seria equivalente a R$ 232,0 milhões, 51,8% superior ao de 2016.

No último trimestre do ano passado, a receita líquida foi de R$ 145,1 milhões, 39,7% acima dos R$ 103,9 milhões de igual período de 2016. Esse aumento foi decorrente da maior produção de gás em Manati. Além da maior produção, a receita também se beneficiou do reajuste anual de preços do gás em Manati, ocorrido no início de 2017, segundo a empresa.

Em 2017, a receita líquida somou R$ 501,7 milhões, queda de 5,3% sobre os R$ 476,5 milhões em 2016, em função principalmente do reajuste do preço do gás de Manati no início do ano, já que a produção ficou estável em relação a 2016.

O Ebitdax – que é o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) mais despesas de exploração com poços secos ou subcomerciais – ficou em R$ 239,8 milhões no trimestre outubro-dezembro de 2017, mais de 6 vezes o Ebitdax de R$ 37,5 milhões no mesmo período de 2016, refletindo principalmente o ganho com a venda do Bloco BM-S-8. A margem Ebitdax foi de 165,2% superior ao mesmo período do ano anterior.

Em 2017, o Ebitdax totalizou R$ 407,9 milhões, 116,6% superior aos R$ 188,3 milhões de 2016, em razão, principalmente, do ganho com a venda do Bloco BM-S-8, com margem Ebitdax de 39,6%.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!