Lucro líquido da Azul cresce 491,9% no 4º trimestre – Jornal do Comércio

A companhia aérea Azul anunciou lucro líquido de R$ 303,7 milhões no quarto trimestre do ano passado, o que representa um crescimento de 491,9% sobre os R$ 51,3 milhões do mesmo intervalo de 2016. No exercício anual, a Azul fechou com lucro líquido de R$ 529,0 milhões, revertendo prejuízo de R$ 126,3 milhões em 2016.

A receita líquida teve alta de 20,5% no trimestre, para R$ 2,194 bilhões, e de 16,8% no ano, para R$ 7,789 bilhões.

Em relatório de resultados, a companhia destaca que o resultado operacional (Ebit) de R$ 305,6 milhões, 79,8% maior e com margem de 13,9%, acima de 9,3% no quarto trimestre de 2016, foi o melhor para um quarto trimestre do histórico, “apesar do aumento de 16,0% no preço do combustível quando comparado ao ano anterior”. Em 2017, o aumento do Ebit foi de 151,3%, para R$ 865,0 milhões, e a margem Ebit cresceu para 11,1%, de 5,2% em 2016.

O Ebitdar cresceu 27,9%, para R$ 674,2 milhões, no quarto trimestre, com margem de 30,7% ( 1,7 p.p.); e no ano foi a R$ 2,346 bilhões, variação de 29,9%, e a margem Ebitdar chegou a 30,1%, três pontos maior.

O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 77,4 milhões no quarto trimestre, 48% menor que no mesmo período do ano anterior, e no ano reduziu-se em 5,7%, para R$ 461,5 milhões negativos.

A demanda, medida em Passageiros-Quilômetros Transportados (RPK), teve aumento de 12,7% no trimestre, ao passo que a Capacidade (ASK) cresceu 10,2%, resultando em uma taxa de ocupação de 82,7%, 1,9 ponto percentual superior ao quarto trimestre de 2016. No ano, os indicadores foram respectivamente maiores em 13,8%, 10,6% e 2,3 p.p.

A receita total por ASK (Rask) aumentou em 9,4% no quarto trimestre, para 33,73 centavos de real, e 5,6% na comparação anual, para 30,79 centavos de real.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!