Produção da indústria gaúcha tem segunda maior queda em janeiro no País – Jornal do Comércio

A indústria do Rio Grande do Sul teve o segundo maior recuo no indicador sobre produção industrial em janeiro divulgado nesta sexta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O setor gaúcho teve queda de 3,5% frente a dezembro de 2017. Já no confronto com janeiro de 2017, o setor do Estado cresceu 6,6%. Agência Estado

Oito dos 14 locais pesquisados na passagem de dezembro de 2017 para janeiro de 2018, apontou a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional (PMI-Regional). No total nacional, a queda foi de 2,4%.

Paraná liderou a queda, com  -4,5%, depois veio São Paulo, com -3,3%. Os demais recuos foram no Ceará (-2,2%), Rio de Janeiro (-2,1%), Região Nordeste (-1,1%), Espírito Santo (-0,9%) e Santa Catarina (-0,1%). De acordo com o IBGE, houve avanços no Pará (7,3%), Amazonas (7,1%), Goiás (2,4%), Pernambuco (1,5%), Minas Gerais (1,4%) e Bahia (0,9%).

Na comparação com janeiro de 2017, o setor industrial cresceu 5,7%, com alta em 11 dos 15 locais pesquisados. Amazonas cresceu 32,7%, seguido por Pará (14,1%) e Santa Catarina (10,9%). Setores de bebidas e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos, no primeiro local; de indústrias extrativas, no segundo; e de metalurgia, produtos alimentícios, produtos têxteis, produtos de metal e confecção de artigos de vestuário e acessórios, impulsionaram o resultado.

São Paulo avançou 7,5%. A média  nacional ficou em 5,7%. Também tiveram avanços Bahia (5,6%), Rio de Janeiro (5,1%), Ceará (4,9%), Minas Gerais (4,0%), Goiás (3,0%) e Região Nordeste (0,4%). Espírito Santo (-7,8%) apontou o maior recuo em janeiro de 2018, pressionado, em grande parte, pelo comportamento negativo vindo dos setores de metalurgia, de indústrias extrativas e de produtos de minerais não metálicos. Os demais resultados negativos foram registrados em Pernambuco (-2,4%), Paraná (-1,8%) e Mato Grosso (-0,4%).

Com agência Estado

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!