Bolsas asiáticas seguem rali de Nova Iorque e iniciam semana em alta – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas começaram a semana com ganhos, inspiradas por um rali dos índices acionários de Nova Iorque, que saltaram na sexta-feira (9) em reação a dados dos EUA que mostraram forte criação de postos de trabalho e inflação salarial abaixo do esperado em fevereiro.

Ao mesmo tempo em que o mercado de trabalho dos EUA mostrou robustez no mês passado, um aumento menor do que o esperado nos salários aliviou temores de que a inflação na maior economia do mundo pudesse estar avançando com muita velocidade, o que daria espaço para o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) elevar juros mais rapidamente.

No fim de 2017, o Fed previu que elevaria juros três vezes este ano, mas vários analistas apostam que poderá haver um quarto ajuste para cima.

Na China, o índice Xangai Composto subiu 0,59% nesta segunda-feira, a 3.326,70 pontos, impulsionado por ações de produtores de metais básicos, de fabricantes de chips e de companhias aéreas, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto garantiu avanço mais expressivo, de 1,24%, a 1.908,84 pontos.

No fim de semana, o Congresso chinês – que é dominado pelo partido governista – aprovou uma proposta de eliminar a restrição para mandatos presidenciais, abrindo o caminho para o presidente Xi Jinping se manter no poder indefinidamente. Em outubro do ano passado, Xi conquistou um segundo mandato de cinco anos, durante encontro quinquenal do Partido Comunista chinês.

Em Tóquio, o Nikkei teve valorização de 1,65% hoje, a 21.824,03 pontos, apesar da força demonstrada pelo iene frente ao dólar durante a madrugada, fator que tende a pesar em papéis de exportadoras japonesas.

Já em Hong Kong, o Hang Seng subiu 1,93%, a 31.594,33 pontos, atingindo o maior nível desde o início de fevereiro, graças a ações da gigante de internet Tencent e de seguradoras, todas com ganhos em torno de 3%. Na capital sul-coreana, Seul, o Kospi avançou 1%, a 2.484,12 pontos.

Entre mercados asiáticos menores, o Taiex registrou alta de 1,26% em Taiwan, a 11.002,10 pontos, alcançando seu maior patamar em quase seis semanas, enquanto o filipino PSEi exibiu ganho de 0,97% em Manila, a 8.453,50 pontos.

No radar dos investidores na Ásia continuam a recente decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de impor tarifas a importações de aço e alumínio e o anúncio de que Trump e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, deverão se reunir até maio para discutir o programa nuclear norte-coreano.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul pelo terceiro pregão consecutivo, sustentada por papéis de petrolíferas e de mineradoras. O S&P/ASX 200 subiu 0,55% em Sydney, a 5.996,10 pontos, seu melhor nível desde o começo de março. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!